Calendário

Quadro de medalhas

Pos. País
Total
Estados Unidos 39 41 33 113
China 38 32 18 88
Japão 27 14 17 58
Grã-Bretanha 22 21 22 65
Atletas da Rússia 20 28 23 71
Austrália 17 7 22 46
Holanda 10 12 14 36
França 10 12 11 33
Alemanha 10 11 16 37
10º Itália 10 10 20 40
11º Canadá 7 6 11 24
12º Brasil 7 6 8 21
13º Nova Zelândia 7 6 7 20
14º Cuba 7 3 5 15
15º Hungria 6 7 7 20
16º Coreia do Sul 6 4 10 20
17º Polônia 4 5 5 14
18º República Tcheca 4 4 3 11
19º Quênia 4 4 2 10
20º Noruega 4 2 2 8
21º Jamaica 4 1 4 9
22º Espanha 3 8 6 17
23º Suécia 3 6 0 9
24º Suíça 3 4 6 13
25º Dinamarca 3 4 4 11
26º Croácia 3 3 2 8
27º Irã 3 2 2 7
28º Sérvia 3 1 5 9
29º Bélgica 3 1 3 7
30º Bulgária 3 1 2 6
31º Eslovênia 3 1 1 5
32º Uzbequistão 3 0 2 5
33º Geórgia 2 5 1 8
34º Taiwan 2 4 6 12
35º Turquia 2 2 9 13
36º Grécia 2 1 1 4
37º Uganda 2 1 1 4
38º Equador 2 1 0 3
39º Irlanda 2 0 2 4
40º Israel 2 0 2 4
41º Catar 2 0 1 3
42º Bahamas 2 0 0 2
43º Kosovo 2 0 0 2
44º Ucrânia 1 6 12 19
45º Belarus 1 3 3 7
46º Romênia 1 3 0 4
47º Venezuela 1 3 0 4
48º Índia 1 2 4 7
49º Hong Kong 1 2 3 6
50º Filipinas 1 2 1 4
51º Eslováquia 1 2 1 4
52º África do Sul 1 2 0 3
53º Áustria 1 1 5 7
54º Egito 1 1 4 6
55º Indonésia 1 1 3 5
56º Etiópia 1 1 2 4
57º Portugal 1 1 2 4
58º Tunísia 1 1 0 2
59º Estônia 1 0 1 2
60º Fiji 1 0 1 2
61º Letônia 1 0 1 2
62º Tailândia 1 0 1 2
63º Bermudas 1 0 0 1
64º Marrocos 1 0 0 1
65º Porto Rico 1 0 0 1
66º Colômbia 0 4 1 5
67º Azerbaijão 0 3 4 7
68º República Dominicana 0 3 2 5
69º Armênia 0 2 2 4
70º Quirguistão 0 2 1 3
71º Mongólia 0 1 3 4
72º Argentina 0 1 2 3
73º San Marino 0 1 2 3
74º Jordânia 0 1 1 2
75º Malásia 0 1 1 2
76º Nigéria 0 1 1 2
77º Bahrein 0 1 0 1
78º Arábia Saudita 0 1 0 1
79º Lituânia 0 1 0 1
80º Macedônia do Norte 0 1 0 1
81º Namíbia 0 1 0 1
82º Turcomenistão 0 1 0 1
83º Cazaquistão 0 0 8 8
84º México 0 0 4 4
85º Finlândia 0 0 2 2
86º Botswana 0 0 1 1
87º Burkina Faso 0 0 1 1
88º Costa do Marfim 0 0 1 1
89º Gana 0 0 1 1
90º Granada 0 0 1 1
91º Kuwait 0 0 1 1
92º Moldávia 0 0 1 1
93º Síria 0 0 1 1
94º Afeganistão 0 0 0 0
95º Albânia 0 0 0 0
96º Argélia 0 0 0 0
97º Samoa Americana 0 0 0 0
98º Andorra 0 0 0 0
99º Angola 0 0 0 0
100º Antígua e Barbuda 0 0 0 0
101º Aruba 0 0 0 0
103º Bangladesh 0 0 0 0
104º Barbados 0 0 0 0
105º Belize 0 0 0 0
106º Benim 0 0 0 0
107º Butão 0 0 0 0
108º Bolívia 0 0 0 0
109º Bósnia e Herzegovina 0 0 0 0
110º Brunei 0 0 0 0
111º Burundi 0 0 0 0
112º Camboja 0 0 0 0
113º Camarões 0 0 0 0
114º Cabo Verde 0 0 0 0
115º Ilhas Cayman 0 0 0 0
116º República Centro-Africana 0 0 0 0
117º Chade 0 0 0 0
118º Chile 0 0 0 0
120º Comores 0 0 0 0
121º República do Congo 0 0 0 0
122º Ilhas Cook 0 0 0 0
123º Costa Rica 0 0 0 0
124º Chipre 0 0 0 0
126º República Democrática do Congo 0 0 0 0
127º Djibouti 0 0 0 0
128º Dominica 0 0 0 0
129º Coreia do Norte 0 0 0 0
130º El Salvador 0 0 0 0
131º Guiné Equatorial 0 0 0 0
132º Eritreia 0 0 0 0
133º Suazilândia 0 0 0 0
135º Gabão 0 0 0 0
136º Gâmbia 0 0 0 0
138º Guam 0 0 0 0
139º Guatemala 0 0 0 0
140º Guiné 0 0 0 0
141º Guiné-Bissau 0 0 0 0
142º Guiana 0 0 0 0
143º Haiti 0 0 0 0
144º Honduras 0 0 0 0
145º Islândia 0 0 0 0
148º Iraque 0 0 0 0
149º Kiribati 0 0 0 0
151º Laos 0 0 0 0
152º Líbano 0 0 0 0
153º Lesoto 0 0 0 0
154º Libéria 0 0 0 0
155º Líbia 0 0 0 0
156º Liechtenstein 0 0 0 0
157º Luxemburgo 0 0 0 0
158º Madagascar 0 0 0 0
159º Malawi 0 0 0 0
160º Maldivas 0 0 0 0
161º Mali 0 0 0 0
162º Malta 0 0 0 0
163º Ilhas Marshall 0 0 0 0
164º Mauritânia 0 0 0 0
165º Maurício 0 0 0 0
166º Estados Federados da Micronésia 0 0 0 0
168º Montenegro 0 0 0 0
169º Moçambique 0 0 0 0
170º Mianmar 0 0 0 0
171º Nauru 0 0 0 0
172º Nepal 0 0 0 0
173º Antilhas Neerlandesas 0 0 0 0
174º Nicarágua 0 0 0 0
175º Níger 0 0 0 0
176º Omã 0 0 0 0
177º Paquistão 0 0 0 0
178º Palau 0 0 0 0
179º Palestina 0 0 0 0
180º Panamá 0 0 0 0
181º Papua-Nova Guiné 0 0 0 0
182º Paraguai 0 0 0 0
183º Peru 0 0 0 0
185º Ruanda 0 0 0 0
186º São Tomé e Príncipe 0 0 0 0
187º São Cristóvão e Névis 0 0 0 0
188º Santa Lúcia 0 0 0 0
189º Samoa 0 0 0 0
190º Senegal 0 0 0 0
192º Seicheles 0 0 0 0
193º Serra Leoa 0 0 0 0
194º Cingapura 0 0 0 0
195º Ilhas Salomão 0 0 0 0
196º Somália 0 0 0 0
197º Sudão do Sul 0 0 0 0
198º Sri Lanka 0 0 0 0
199º São Vicente e Granadinas 0 0 0 0
200º Sudão 0 0 0 0
201º Suriname 0 0 0 0
202º Tajiquistão 0 0 0 0
203º Tanzânia 0 0 0 0
204º Timor-Leste 0 0 0 0
205º Togo 0 0 0 0
206º Tonga 0 0 0 0
207º Trinidad e Tobago 0 0 0 0
208º Tuvalu 0 0 0 0
210º Uruguai 0 0 0 0
212º Emirados Árabes Unidos 0 0 0 0
213º Vanuatu 0 0 0 0
214º Vietnã 0 0 0 0
215º Ilhas Virgens Britânicas 0 0 0 0
216º Ilhas Virgens Americanas 0 0 0 0
217º Iêmen 0 0 0 0
219º Zâmbia 0 0 0 0
220º Zimbábue 0 0 0 0

Deuses
do esporte

Michael Phelps

natação - Estados Unidos 23 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze - Participações em 2000, 2004, 2008 e 2012

O nadador norte-americano Michael Phelps, agora aposentado, registrou diversas conquistas em sua carreira. Entre 2000 e 2016, conquistou 37 recordes mundiais, como o maior número de medalhas de ouro em uma única edição olímpica (oito), e é o maior medalhista da história, com 28 medalhas. Phelps encontrou nas piscinas uma forma de lidar com seu Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade.

Usain Bolt

Atletismo - Jamaica 8 medalhas de ouro - Participações em 2008, 2012 e 2016

O ex-velocista jamaicano Usain Bolt é o homem mais rápido do mundo e conquistou oito medalhas de ouro em três olimpíadas. Ele detém o recorde mundial dos 100 metros rasos corridos em apenas 9,58 segundos. Usain Bolt mede 1,96m e sua maior velocidade alcançada foi de 44,17 km/h, com aceleração média de 1,61m/s², feito que ficou registrado como recorde mundial.

Robert Scheidt

Vela - Brasil 2 medalhas de ouro, 2 de prata e 1 de bronze - Participações em 1996, 2000, 2004, 2008, 2012 e 2016

O velejador Robert Scheidt é o brasileiro recordista de participação dos jogos olímpicos. A ida a Tóquio será a sua sétima presença no evento. Ao lado de Torben Grael, ele é o maior medalhista brasileiro da história das olimpíadas. São cinco medalhas, tornando-o um dos maiores nomes do iatismo. O veterano paulista é especialista nas classes Laser e Star.

Cesar Cielo

Natação - Brasil 1 medalha de ouro e 2 de bronze - Participações em 2008 e 2012

César Cielo é um dos grandes nomes da natação do Brasil e o responsável por faturar o primeiro e, até então único, ouro do país na prova dos 50m. Ele é o atual recordista mundial dos 50m e 100m livres e carrega o título desde 2009. César é o atleta brasileiro com o maior número de pódios em Campeonatos Mundiais de qualquer esporte, com 19 medalhas.

Larisa Latynina

Ginástica artística - União Soviética 9 medalhas de ouro, 5 de prata e 4 de bronze - Participações em 1956, 1960 e 1964

A ginasta ucraniana Larisa Latynina é a mulher com mais medalhas olímpicas do mundo. Em 1964, ela se tornou uma lenda do campeonato ao conquistar 18 medalhas em três participações, sendo nove de ouro, cinco de prata e quatro de bronze. Em sua segunda olimpíada, em 1958, Larisa estava grávida de quatro meses e conquistou cinco dos seis títulos possíveis.

Novos recordes olímpicos

dúvidas sobre as olimpiadas tokio 2021

A Olimpíadas, ou Jogos Olímpicos, são competições de diferentes modalidades esportivas entre atletas de todo o mundo. A competição acontece a cada quatro anos, com um país sendo eleito para ser a sede.

Os Jogos Olímpicos de 2020, que serão disputados em 2021 por conta da pandemia do coronavírus, terá como sede Tóquio, a capital do Japão.

As Olimpíadas de Tóquio irão começar em 23 de julho de 2021, indo até o dia 8 de agosto.

As Olimpíadas originaram-se por volta do século VIII a.C na cidade de Olímpia – por este motivo o nome “Olimpíadas” –, para onde os cidadãos de outras cidades viajam a fim de participarem das competições. O primeiro atleta a vencer uma prova teria sido Corobeu, em 776 a.C

As Olimpíadas 2021 contarão com 46 modalidades. Passarão a integrar a lista de esportes olímpicos o beisebol, a escalada, o karatê, o skate e o surfe.

Mais de 200 países dos 5 continentes estão previstos para participar dos Jogos Olímpicos. Porém, por motivos distintos, Coréia do Norte e Rússia não estarão presentes nas Olimpíadas do Japão.