Rayssa Leal ganha 3,36 milhões de seguidores em 1 dia no Instagram

1 min de leitura
Imagem de: Rayssa Leal ganha 3,36 milhões de seguidores em 1 dia no Instagram
Imagem: Wander Roberto/COB
Avatar do autor

Aos 13 anos, a medalhista de prata olímpica Rayssa Leal, continua conquistando resultados, desta vez nas redes sociais, onde, depois de subir ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mais do que quintuplicou seus seguidores no Instagram. Em poucas horas, a Fadinha “voou” de 600 mil seguidores para mais de 3,36 milhões.

O grande sonho da pequena atleta maranhense -- atingir 1 milhão de seguidores no Instagram -- foi conquistado já na madrugada de sábado para domingo (25), quando Kelvin Hoefler ganhava a medalha de prata na modalidade skate street masculina. Na madrugada de domingo para segunda, foi a vez de Rayssa repetir o feito.

Quando, após descer do pódio, ela foi questionada pelos repórteres sobre o aumento de seguidores, ela respondeu sorridente: "O que é isso, minha gente? Não sabia, não". E confessou: "Desde o começo, quando eu comecei nas redes sociais, sempre foi meu sonho ter meu primeiro milhão. Ontem, eu ganhei o primeiro milhão, e hoje eu já tenho dois e ainda a medalha?".

O fenômeno Rayssa

No momento em que esta postagem é escrita, Rayssa Leal já ultrapassou a marca dos 5,7 milhões de seguidores no Instagram. Segundo informações do Facebook, ela é hoje a terceira atleta brasileira mais seguida na rede social. Somente nas 24 horas após a conquista da medalha olímpica, o crescimento na mídia foi de 289%. Em uma semana de Japão, o número total de interações (curtidas e comentários) foi de 348 mil para 7,64 milhões.

Falando ao portal Uol, Rayssa disse estar muito feliz com todas as meninas que lhe enviaram mensagens no Instagram contando que passaram a andar de skate por causa dos vídeos dela. E lembra: "Eu fico muito feliz, porque foi a mesma coisa comigo. Eu tinha mostrado um vídeo da Letícia [Bufoni] andando de skate, daí meu pai viu e ficou 'ah, beleza'". Em pouco tempo, ela já estava com sua primeira prancha.

Fontes