Atletas 'bombaram' nas redes sociais durante Olimpíada de Tóquio

1 min de leitura
Imagem de: Atletas 'bombaram' nas redes sociais durante Olimpíada de Tóquio
Imagem: Twitter/Rayssa Leal
Avatar do autor

Além das medalhas e dos recordes quebrados, as redes sociais também são destaque na Olimpíada de Tóquio, que se encerra no próximo domingo (8). Postagens nas contas olímpicas no TikTok, Twitter, Instagram, Facebook e Weibo geraram 3,7 bilhões de engajamentos até agora, segundo a Associated Press.

Os perfis oficiais dos Jogos Olímpicos somam 75 milhões de seguidores, apresentando um grande crescimento, assim como os atletas. Entre os brasileiros, quem mais fez sucesso na web foi a ginasta Rebeca Andrade, cuja conta no Instagram cresceu 836%, conforme dados da empresa de marketing Spark.

Com desempenho similar, a “fadinha” do skate Rayssa Leal aumentou o número de seguidores em 823% desde a conquista da prata na capital japonesa. O também skatista Kelvin Hoefler é outro fenômeno das plataformas sociais, ganhando 243% a mais de seguidores em menos de 10 horas, junto com a tenista Laura Pigossi (215%) e o surfista Ítalo Ferreira (180%).

Rebeca Andrade ganhou medalhas de ouro e prata em Tóquio.Rebeca Andrade ganhou medalhas de ouro e prata em Tóquio.Fonte:  Instagram/Rebeca Andrade 

Já entre os estrangeiros, quem fez sucesso foi a ginasta americana Sunisa Lee, com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, e a jogadora de rúgbi dos Estados Unidos Ilona Maher com seus vídeos virais no TikTok. O skatista americano Jagger Eaton e a canoísta australiana Jessica Fox são outros atletas que ganharam fama na internet.

Streaming em alta

Chegando ao público de formas inovadoras, os Jogos Olímpicos de Tóquio também estão quebrando recordes no streaming. Detentora dos direitos de transmissão para os EUA, a rede NBC alcançou 2,5 bilhões de minutos de transmissão em suas plataformas digitais, um crescimento de 77% em comparação com os Jogos de Inverno de PyeongChang em 2018.

De acordo com o canal, a primeira semana de disputas no Japão bateu o recorde de audiência semanal da plataforma de streaming Peacock. O serviço, lançado em julho do ano passado, atende apenas ao mercado americano, por enquanto.