TikTok avisará sobre ‘conteúdo perigoso' em pesquisas

1 min de leitura
Imagem de: TikTok avisará sobre ‘conteúdo perigoso' em pesquisas
Imagem: Franck/Unsplash/Reprodução
Avatar do autor

Nesta terça-feira (14), o TikTok anunciou que está investindo em novos recursos para o bem-estar dos usuários. Em breve, a área de pesquisas do app exibirá alertas sobre resultados com possíveis “conteúdos perigosos”.

Desde o ano passado, a plataforma exibe avisos sobre “conteúdo sensível” em vídeos individuais. Entretanto, os novos alertas serão exibidos diretamente nas buscas por termos que possam incluir determinados materiais.

Exemplo do alerta que o usuário verá na pesquisa no TikTok.Exemplo do alerta que o usuário verá na pesquisa no TikTok.Fonte:  TikTok/Divulgação 

Segundo a plataforma, a busca por palavras-chave como “maquiagem assustadora" trará o alerta de conteúdo. Embora os usuários possam pular o aviso e visualizar os clipes, os vídeos considerados “gráficos ou desconfortáveis” não serão promovidos pelo app.

Campanha contra suicídio

O TikTok também está alterando os parâmetros de pesquisa relacionadas a termos como suicídio, automutilação e transtornos alimentares. Então, o app exibirá contatos de instituições de apoio, como o National Suicide Prevention Lifeline nos EUA.

“Também fornecemos conteúdos de criadores que compartilham suas experiências pessoais com bem-estar mental, informações sobre onde buscar apoio e conselhos sobre como falar com parentes sobre essas questões”, cita o blog da rede social.

No Brasil, as pessoas que precisam de apoio emocional podem buscar a ajuda do Centro de Valorização da Vida (CVV). A instituição oferece atendimento 24 horas através do telefone 188 e do chat no site oficial.

Além do aviso sobre conteúdo perigoso, o TikTok mostrará contatos de rede apoio contra suicídio.Além do aviso sobre conteúdo perigoso, o TikTok mostrará contatos de rede apoio contra suicídio.Fonte:  TikTok/Divulgação 

Criando uma comunidade saudável

As mudanças do TikTok estão relacionadas às dificuldades que a plataforma teve ao lidar com certos materiais. No ano passado, a companhia teve graves problemas para retirar do ar um vídeo de suicídio que, infelizmente, viralizou na rede social.

Além das novas regras da pesquisa, muitos criadores usam o espaço naturalmente para alertar os usuários sobre os perigos desses conteúdos. Aparentemente, o app pretende usar os influenciadores para continuar construindo um ambiente mais saudável para todos.