Designers da empresa Umbrellium criaram um conceito muito interessante de sinalização urbana no futuro: no lugar de placas e pinturas (apenas), entram os LEDs e a iluminação embutida na superfície e projeções com a ajuda de câmeras de alta definição.

O conceito foi explicado por um dos integrantes do projeto, o arquiteto Usman Haque, que disse que a ideia era criar uma rua que fosse capaz de detectar e responder à presença de pedestres.

Duas câmeras são colocadas em um cruzamento e conseguiriam monitorar centenas de variáveis diferentes e, a partir do momento em que elas detectam pessoas a pé, abastecem um computador com informações em questão de segundos.

Smart crossing

A partir daí, com a ajuda do machine learning criado pela Umbrellium, a máquina passa a trabalhar na previsão de movimento dos pedestres para criar uma faixa de passagem na rua, feita de plástico de alto impacto que pode ser aplicado junto com asfalto.

Dentro dessa película é que estão 660 pontos de LED que podem ser combinados para criar símbolos e exibir alertas.

Os criadores do projeto não falaram sobre o custo de construção do modelo de 22 metros quadrados que foi feito para demonstrar a tecnologia, mas imagina-se que não seja barato. Já quanto ao tempo, sabe-se que a equipe levou 9 meses para construir tudo.

“O ‘cruzamento inteligente’ responde dinamicamente e em tempo real utilizando uma tecnologia que foi desenhada com cores que já conhecemos e entendemos, além de desenhos práticos que ajudam aqueles que estão cruzando a rua a se sentirem confortáveis, confiantes e seguros”, explicou Haque.

O arquiteto concluiu afirmando que o projeto é voltando a fazer com que os pedestres também acompanhem o ritmo de inovação tecnológica dos demais componentes do trânsito hoje, como carros autônomos e coisas do tipo.