A Uber, para variar, está enfrentando tempos difíceis em Londres, com toda a situação da licença de funcionamento que não estava sendo liberada porque a prefeitura acha que a empresa está uma bagunça sem salvação. Certos ou não, o resultado disso foi de que a companhia de ride hailing não está no melhor dos cenários no momento.

Eis que a chefona da região, Jo Bertram, pulou do barco. “Decidi mudar para algo novo e desafiador”, disse ela em um e-mail para os funcionários da Uber. “Embora eu quisesse anunciar esse movimento em circunstâncias mais tranquilas, estou orgulhosa do time que construímos aqui e muito confiante em suas habilidades de liderança para conduzir os negócios para o próximo capítulo”.

Jo Bertram

A Uber conseguiu recorrer no último dia possível da decisão do governo londrino em não ceder a permissão de funcionamento da empresa na capital inglesa, sob a alegação de que a companhia por trás do app de transporte deixou de informar sobre infrações graves e tem um processo muito superficial para aceitar parceiros, sem a exigência de certificações médicos e outros documentos necessários.

Bertram, por sua vez, estava na Uber há quatro anos e, de acordo com a companhia, sua saída não teve nenhuma relação com essa situação específica.