Segundo anunciou pelo Twitter a secretaria de transportes de Londres, a Uber não vai mais poder atuar na cidade a partir de 30 de setembro, data em que sua licença para exercer o serviço de caronas pagas expira. O comunicado afirma que o órgão regulador do transporte na capital inglesa não vai renovar a permissão da empresa.

Também responsável pelo serviço local de táxi, a Transport of London disse no comunicado que operadores de transporte privado devem obedecer a regulamentos rigorosos para poderem funcionar e que o Uber não está apto a obter apropriadamente uma licença para exercer a função.

Segurança pública

Segundo o órgão, o que mais pesou nessa decisão foi a falta de responsabilidade da empresa em reportar infrações penais graves, em saber como obter certificados médicos e outras ações que podem tem implicações com a segurança pública.

A Uber vai poder recorrer da decisão e fazer um novo pedido de licença durante um período de até 21 dias a partir do recebimento da notificação e vai poder continuar operando enquanto a apelação estiver sendo discutida.