Se você não tem grana para um headset de realidade virtual para poder se divertir com Job Simulator, o game “It Is As If You Were Doing Work” (“É como se você estivesse trabalhando”, em uma tradução livre) pode ser a solução para os seus problemas. Isso porque essa espécie de simulador cômico de trabalho oferece um ambiente ainda mais oldschool para embalar a sua aventura no escritório: um computador com o bom e velho Windows 95.

Sim, uma versão ainda mais volátil do antigo sistema operacional da Microsoft é utilizada para manter você ocupado no jogo – ou longe do trabalho de verdade, o que pode ser bastante irônico. Uma vez dentro desse universo maluco, basta digitar um login e uma senha, indicar que está pronto para o desafio e se preparar para ficar perdido no meio de tantas tarefas que pipocam sem parar na sua tela.

O game criado pelo professor de design Pipin Barr – que também é o administrador da sua máquina no jogo – se baseia nos populares idle clickers que abocanham horas de produção da força de trabalho de empresas ao redor do mundo, mas coloca um novo tempero em cima dessa fórmula. Para ganhar pontos e galgar posições nesse universo corporativo, por exemplo, não dá para deixar as coisas rolarem a todo o momento sem sua supervisão. É preciso ativamente escrever relatórios, preencher planilhas e brigar com os bugs constantes do PC.

Pode servir para recapturar o senso de propósito

Segundo Barr, o projeto é tanto uma crítica social quanto uma proposta de distração para o futuro próximo, quando boa parte dos trabalhadores pode perder seus empregos para robôs e inteligência artificial. “É uma maneira de os humanos recapturarem seu senso de propósito de quando eles trabalhavam e eram produtivos”, explica o professor. E aí, será que vamos chegar a um ponto da automatização em que uma brincadeira como essa pode resgatar as dores e os prazeres do trabalho?

Cupons de desconto TecMundo: