Já dominando as plantas de fabricação de diversas empresas, os robôs também podem ser uma ameaça para quem trabalha no varejo. Um estudo divulgado pela Cornestone Capital Group afirma que nada menos do que 7,5 milhões de trabalhos podem ser eliminados na próxima década graças à implementação de novas máquinas.

A situação se torna especialmente preocupante quando levamos em consideração que o varejo já está registrando demissões devido ao avanço da internet. Em países como os Estados Unidos muitos consumidores já deixaram de ir até lojas para provar itens por preferirem realizar suas compras através de meios online.

Caixas são consideradas um dos trabalhos mais facilmente automatizados da economia

“Caixas são consideradas um dos trabalhos mais facilmente automatizados da economia”, afirma o estudo da Cornestone ao citar uma das funções que devem ser eliminadas. Também deve haver um impacto no número de atendentes conforme quiosques automatizados e sistemas de ajuda para smartphones se espalham ao redor do mundo.

Transformando o mercado de trabalho

Robôs também devem ter impacto em sistemas de controle de inventário, bem como na maneira como itens são organizados em prateleiras. “Companhias que usam a tecnologia para dar suporte a seus trabalhadores provavelmente vão se beneficiar de ganhos a longo prazo”, afirma o estudo. “No entanto, a tecnologia também tem o potencial de automatizar partes do processo de vendas e tornar muitos trabalhos redundantes”.

Embora processos de transformação de trabalhos sejam comuns, o que torna o uso de máquinas preocupante de um ponto de vista do emprego é a velocidade dessa transição. Caso a humanidade não consiga se adaptar a tempo às novas oportunidades que essa mudança proporciona, muitas pessoas podem ficar desempregadas em um futuro breve — o que é uma preocupação tanto governamental quanto paras as empresas que precisam ter quem compre seus produtos.

Cupons de desconto TecMundo: