Depois de muitos rumores, vazamentos e muita torcida, a Sony finalmente anunciou o PlayStation 4. Na noite da última quarta-feira, o mundo inteiro voltou suas atenções ao evento da empresa e conheceu, ao longo de duas horas de apresentação, as especificações técnicas do aparelho, assim como suas funcionalidades inéditas e os tão aguardados games.

Porém, apesar de toda a ansiedade em torno da revelação, o PlayStation Meeting foi um misto de sentimentos, tendo agradado muita gente e revoltado tantas outras. Por mais que muita coisa tenha sido mostrada, muitas ficaram de fora, se revelaram falsas ou não empolgaram tanto quanto deveriam.

Por isso, confira o que rolou de melhor (e pior) do anúncio do PlayStation 4.

Rumores que se concretizaram

Como dito, a grande quantidade de boatos marcou as semanas que antecederam a chegada da nova geração da Sony e, com isso, boa parte daquilo que deveria ser uma surpresa nada mais foi do que algo que todos já esperavam. É o caso do tão aclamado DualShock 4, cujas imagens vazadas anteriormente revelaram praticamente todos os recursos existentes.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Um belo exemplo disso era o touchpad, que todos duvidavam que fosse realmente aparecer. Embora a empresa não tenha comentado muito sobre a utilização prática do recurso, ela é uma verdade e estará na versão final do controle.

A barra luminosa na parte superior do joystick também foi confirmada, mas de uma maneira um pouco diferente daquilo que as especulações apontavam. Em vez de ser uma variação do Move, ela serve como uma ferramenta de identificação do jogador, além de reconhecer a posição de cada indivíduo no ambiente. Uma função um tanto quanto inusitada.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Os rumores — ou vazamentos, se preferir — também acertaram ao falar da configuração do PlayStation 4. Realmente tivemos um processador Jaguar de oito núcleos com GPU baseada na nova geração de placas de vídeo AMD Radeon.

Porém, o que realmente surpreendeu foi o fato de que os boatos afirmavam que o console teria “apenas” 4 GB de memória GDDR5, quando a Sony optou por trazer o dobro disso. A verdade é que nem mesmo os desenvolvedores sabiam disso, já que a informação só foi liberada durante o PlayStation Meeting.

Outra história que foi confirmada foi a data de lançamento. Por mais que a fabricante não tenha sido específica na revelação, o PS4 realmente chegará às lojas já no final deste ano.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Toda a especulação em torno do Gaikai também se mostrou como verdadeira. O serviço de games nas nuvens estará presente na nova geração e de uma maneira incrível, permitindo que você teste seus jogos sem precisar baixá-los, acabando com a agonia dos downloads desnecessários.

E falando em games, a grande maioria dos títulos que jurávamos que apareceriam deram as caras no evento. Foi o caso de Killzone: Shadow Fall, Watch Dogs e Destiny, assim como suposições como um novo jogo da Evolution Studios (DriveClub) e demonstrações técnicas da Media Molecule e Quantic Dream.

Boatos furados

Por outro lado, muito daquilo que havia sido comentado antes do evento não passou de história, deixando muita gente apenas na vontade, principalmente em termos de jogos. Sabe The Last Guardian, que todos juravam que apareceria como um exclusivo de PS4? Pois ele continua sendo uma lenda e não apareceu na conferência. O mesmo aconteceu com Battlefield 4 e Uncharted 4.

No entanto, pior foi a situação da Square Enix. Todos estavam na expectativa de ver Final Fantasy Versus XIII e foi exatamente isso que acreditamos que aconteceria quando a empresa subiu ao palco.

Eu te odeio Square Enix! (Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Contudo, ela preferiu mostrar apenas a demonstração técnica de Agni’s Philosophy apresentada na E3 — agora rodando no PS4 — e afirmar que um novo Final Fantasy está em produção para o console. E foi só isso, o que deixou muita gente indignada. Ao menos a falta de novidades serviu para deixar os espectadores correrem até o banheiro ou tomar uma água para acompanhar o restante da conferência.

No entanto, quem conferiu o PlayStation Meeting até o final também ficou sem algumas respostas muito esperada. Informações importantes, como data exata e preço, não apareceram, o que deve dar início a mais uma série de rumores nos próximos meses.

Além disso, o tão temido PlayStation World, novo serviço online que funcionaria a partir de assinaturas ao estilo da Xbox LIVE. Para a alegria daqueles que temiam ter de pagar para participar do modo multiplayer, nada foi dito — ao menos por enquanto.

Grandes surpresas

E apesar de a enxurrada de rumores tenha estragado um pouco das surpresas em relação ao anúncio do PlayStation 4, a Sony conseguiu guardar alguns segredos tão bem que só foram revelados durante o evento.

É o caso da parceria com a Blizzard que vai trazer Diablo III para PS3 e PS4, assim como o anúncio de inFamous: Second Son, que empolgou muita gente com a nova premissa. Mas o maior enigma era a razão pela qual Nate Fox, diretor do jogo, estava tão chateado.

Mistério do dia: por que Nate Fox estava tão chateado? (Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku)

Porém, nada mais surpreendeu tanto quanto o foco dado ao sistema de integração e compartilhamento de conteúdo. Poder jogar um game tão logo ele comece a ser baixado é algo incrível, assim como identificar suas preferências e fazer o download de um jogo que ele sabe que você vai querer antes mesmo da compra.

A possibilidade de gravar trechos de seus jogos para criar seu próprio canal é outra novidade impressionante. Sabe os gameplays que você assiste no Baixaki Jogos? A partir do PlayStation 4, todos podem fazer isso a partir de um único botão.

Muito mais na E3

Como era de se esperar, nem tudo foi revelado durante o evento de ontem. Como dito, algumas informações continuam desconhecidas, como data de lançamento e preço final do console — coisas que só deveremos saber durante a E3. O próprio visual do aparelho só deve ser apresentado em junho, apesar de muita gente ter reclamado da ausência.

Também devemos esperar mais uma enxurrada de jogos, já que a quantidade de títulos não foi tão grandiosa assim. Agora que a nova geração já está oficialmente entre nós, podemos esperar vários anúncios pintando nos próximos meses. Tudo isso para, quem sabe, podermos ter uma demonstração aparecendo por lá. Quem sabe, não é mesmo?

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: