(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Novas pesquisas da Universidade de Riverside, na Califórnia, podem fazer com que sistemas de reconhecimento facial identifiquem pessoas antes desconhecidas em obra de arte famosas. Um dos objetivos da pesquisa é traçar novos panoramas históricos, estabelecendo ligações entre religiosos e influentes de diversas épocas, por exemplo.

O projeto tem um financiamento inicial de US$ 25 mil e deve tentar adaptar o reconhecimento facial para o cruzamento de imagens em 2D. Para isso, pesquisadores devem começar com o registro de máscaras feitas antes ou depois da morte de pessoas conhecidas, fazendo sua ligação com pinturas da mesma face em duas dimensões. Em seguida, o sistema fará a comparação com os traços em 3D e 2D, criando padrões de comparação.

Caso os primeiros testes se mostrem positivos, a equipe vai passar para a tentativa de reconhecimento em retratos de desconhecidos. Em entrevista ao The Verge, Conrad Rudolph, professor da Universidade de Riverside, explica que atualmente a tecnologia já conta com a leitura de várias expressões faciais, sendo capaz de identificar aspectos como idade, pelos na face, ângulo, pose e iluminação.

Mesmo que ainda tenha muito trabalho a ser feito, isso traz novas possibilidades para o uso da tecnologia de reconhecimento facial na descoberta de antigos mistérios.

Fonte: The Verge

Cupons de desconto TecMundo: