Presente há décadas no mundo da ficção científica, o sistema de reconhecimento facial sempre foi um sonho para a humanidade, tanto para facilitar o seu dia a dia como para garantir maior segurança nas mais diversas formas.

Assim como foi com o caso dos celulares, essa tecnologia finalmente se tornou uma realidade nos últimos anos. O problema é que ninguém estava preparado para as formas como ela seria implementada.

Hoje, o reconhecimento facial deixou de ser um simples sistema de identificação para conseguir perceber até mesmo o humor e a beleza de quem for capturado por suas lentes, mas nem de longe se resumindo a isso. Confira esta lista feita pelo Tecmundo, que vai mostrar o nível de esquisitice que essa tecnologia já atingiu.

1 - Identificador de chimpanzés

Se nossas câmeras já são capazes de reconhecer pessoas, então por que não fazer o mesmo com os chimpanzés, nossos “primos” com rostos próximos aos dos humanos?

Desenvolvido para auxiliar cientistas estudando grupos de primatas, o uso da técnica não se resume apenas a identificar os animais, mas sim conseguir diferenciar cada um deles. Assim, as pesquisas populacionais ganham muito mais precisão, evitando que chimpanzés sejam contados duas vezes, um fator extremamente importante para proteger espécies ameaçadas.

2 - Que celebridade é você?

Ampliar

Você já foi confundido com alguém famoso? Com o sistema de reconhecimento facial do My Heritage, fica fácil descobrir se você realmente poderia se passar por celebridade ou se a pessoa que se enganou apenas precisava de um par de óculos.

O programa funciona de forma bastante simples: você adiciona uma foto sua e inicia o reconhecimento facial. O site analisa a imagem e mostra todas as celebridades com quem a pessoa mais se parece (seja homem ou mulher), além de uma porcentagem do quão “compatível” você é com cada uma.

Caso esteja interessado em fazer o teste, clique aqui para ser direcionado a um tutorial do Tecmundo que mostra todos os passos do processo.

3 - Reconhecendo maçãs

Certo, isso não é exatamente um reconhecimento de rostos, mas é uma tecnologia que segue os mesmos princípios. O sistema, chamado Checkout Al, foi desenvolvido pela Toshiba e usa uma maçã-modelo (escolhida por você) para busca por frutas com tamanho, cor e textura semelhantes.

Isso pode até parecer uma tecnologia mais simples que a usada para identificar rostos, mas a verdade é exatamente o contrário: conceber um sistema de reconhecimento de objetos é muito mais difícil, segundo Keiji Yanai, da Universidade de Eletro Comunicações de Tóquio. Mesmo assim, pode ser que em um futuro próximo esse “buscador de frutas” seja algo bastante comum em nossas idas ao mercado.

4 - Tratamento VIP

Você já deve ter visto algum filme em que todos os atendentes de um estabelecimento entram em alerta quando um convidado muito importante chega ao recinto. E isso não é muito diferente da vida real, principalmente em alguns hotéis e restaurantes do Japão.

Usando uma série de câmeras com sistemas de reconhecimento facial, esses estabelecimentos são capazes de identificar clientes VIP antes mesmo de eles colocarem os pés no interior do local. Pode parecer pouco, mas, em uma situação como essas, cada segundo a mais faz a diferença.

5 - Funcionários sempre sorrindo