A “Navegação Privada” do Safari – e de outros navegadores –tem por objetivo evitar que seja gerado qualquer rastro sobre as páginas visitadas no browser. Esse recurso, à primeira vista, funciona bem no navegador da Apple, mas um bug antigo, que existe desde 2013, demonstra que ainda é possível recuperar o histórico de uma forma alternativa.

Segundo a AppleInsider, que testou a última versão beta do OS X (10.10.3), o erro ainda está presente no programa e permite acessar o log dos sites visitados no modo privado. O culpado é um arquivo chamado "WebpageIcons.db" que se encontra no diretório "Biblioteca/Safari/".

O documento, que é na verdade um banco de dados SQLite, armazena os ícones dos sites (o desenho que aparece ao lado da URL) e faz uma relação entre eles e as páginas visitadas. Através de um leitor compatível, seria possível abrir o arquivo e assim descobrir os endereços que foram abertos tanto na “Navegação Privada” quanto na navegação normal.

A única forma de se livrar desse inconveniente, pelo menos por enquanto, é apagar o arquivo manualmente, o que faz com que o Safari crie outro novo. Também é possível usar a opção “Limpar Histórico e Dados dos Sites” diretamente no browser.

Cupons de desconto TecMundo: