(Fonte da imagem: Reprodução/Apple Blog Brasil)

No início desta semana os brasileiros foram surpreendidos pelo aumento de preços nos Macs e na linha de iPods comercializados pela Apple no Brasil. O que parecia ser apenas uma pegadinha de Primeiro de Abril se manteve nos dias seguintes, com aumentos de até 12% em alguns produtos. 

A notícia, obviamente, não foi bem recebida pelos consumidores, que utilizaram as redes sociais para reclamar do novo aumento. Nesta quinta-feira (3), em comunicado enviado à imprensa, a Apple esclareceu o motivo do acréscimo de valor em alguns dos seus produtos desde o dia 1 de abril.

Segundo a companhia, os responsáveis diretos por isso foram os impostos. Desde o dia 1 de abril o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) teve a sua alíquota aumentada em 50% em São Paulo. Por conta disso, não houve outra alternativa senão repassar o valor para o preço final do produto.

“Nós trabalhamos duro para oferecer para os nossos clientes brasileiros os melhores preços em todos os produtos da Apple, mas o aumento do ICMS nesta semana fez com que esse aumento de preços nos produtos se tornasse inevitável”, destacou a empresa da Maça em comunicado oficial. 

Diferenças de preços

A empresa ressaltou ainda que os impostos de importação no país são bastante altos e, por conta disso, há uma grande variação entre modelos similares. “Aqueles que importamos, incluindo o iPhone 5S, estão sujeitos a impostos de importação. É por isso que os preços do iPhone 5S no Brasil são mais elevados do que os do iPhone 5C e do iPhone 4S, por exemplo”, frisou a companhia. 

Os modelos de iPods vendidos no país tiveram um aumento de pelo menos 7%. Macbooks e Macs sofreram aumentos de até 10%. Os valores dos tablets iPad e dos smartphones iPhone não sofreram alterações.

Cupons de desconto TecMundo: