FTP: o que é e como usar o sistema de armazenamento em nuvem

3 min de leitura
Imagem de: FTP: o que é e como usar o sistema de armazenamento em nuvem
Imagem: Pexels/Reprodução
Avatar do autor

O File Transfer Protocol (FTP), que nasceu muito antes dos sistemas atuais de armazenamento online, permite o envio de arquivos para a web. Com ele, é possível transferir ou receber documentos da Grande Rede por meio de um endereço no navegador ou de software instalado no PC.

Embora seja um sistema um pouco antigo, ainda é muito útil, sobretudo para quem tem discos virtuais na internet ou sites com sistemas de hospedagem.

O que é FTP?

Em linhas gerais, FTP é um tipo de conexão que possibilita a troca de arquivos entre dois computadores conectados à internet ou o armazenamento de arquivos em um servidor — algo semelhante ao que fazemos atualmente com os sistemas em nuvem.

E o que seria um servidor?

O servidor FTP permite o acesso a um disco rígido ou servidor de arquivos criados por meio de um protocolo FTP, sendo responsável por armazenar informações ou dados enviados pelo usuário. Em resumo, enquanto o FTP é um protocolo de transporte e entrega de arquivos, o servidor caracteriza-se como um ambiente virtual gerenciável por um software instalado no computador.

Como surgiu o FTP?

a  (Pexels/Reprodução)

O sistema foi criado na década de 1970, quando a computação ainda estava em seu momento inicial. O responsável pela ideia foi o estudante de engenharia elétrica Abhay Bhushan, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês). O objetivo da criação era viabilizar um fluxo de transferência segura de arquivos entre computadores e servidores da ARPANET Network Control Program, um modelo pioneiro — e, diga-se de passagem, bem arcaico — da internet que conhecemos hoje.

Ao longo dos anos, o sistema sofreu inúmeras mudanças e melhorias, mas foi a chegada dos computadores domésticos que implementou a maior reviravolta em seu uso, que passou a ser voltado especialmente para compartilhamentos de conteúdos pela rede por usuários.

Para que serve?

a  (Pexels/Reprodução)

Embora sirva para armazenamento e transferência de arquivos leves, é especialmente útil para o manejo de grandes volumes de dados, portanto poderia ser utilizado, por exemplo, para a criação de um site com recursos de programação que ocupam múltiplas páginas de um script de linguagem. Também seria uma ferramenta interessante em projetos que exijam trabalho em conjunto, posto que o sistema estabelece uma comunicação entre as máquinas e o servidor no qual os arquivos estão armazenados.

O protocolo FTP também é usado em algumas atividades cotidianas, como acessar um site na internet. Isso porque tal ação requer que a máquina peça permissão ao servidor de hospedagem para realizar o download de dados daquela página. Somente assim é possível visualizar o conteúdo disponível. Mas vale lembrar que, antes disso, alguém já havia enviado essas informações para o servidor pelo FTP, possibilitando o acesso de qualquer um.

Como usar o sistema?

Para criar um FTP, é necessário baixar um programa como o Guild FTP e seguir as instruções de instalação e uso. O procedimento é simples e rápido. Entre os programas mais famosos estão Filezilla e SmartFTP para Windows; Cyberduck, compatível com Mac; e Kasablanca para Linux. Embora cada um tenha suas especificidades, todos seguem a mesma lógica: basta inserir o IP do servidor, o login e a senha. Feito isso, estabelecem uma conexão automática, permitindo que o usuário veja todos os arquivos hospedados e envie novos documentos para o servidor.

a  (Unsplash/Reprodução)

Esse sistema também permite o acesso de um disco já criado e que tenha sido compartilhado com o usuário. Nesse caso, é possível utilizar um software como explicado ou simplesmente entrar pela web. Caso prefira a última alternativa, digite "ftp://número do ip" (sem as aspas) no navegador; em seguida, um prompt pedirá login e senha. Basta fornecer os dados solicitados e pronto.

Por fim, quanto à transferência de arquivos, cabe destacar que o processo é semelhante ao da transferência realizada no próprio PC: intuitivo e muito prático. No entanto, acaba sendo um pouco mais demorado por se tratar de uma operação na internet.

FTP: o que é e como usar o sistema de armazenamento em nuvem