Como está o mercado de games em nuvem?

5 min de leitura
Imagem de: Como está o mercado de games em nuvem?
Avatar do autor

O streaming é um serviço que mudou a forma de muita gente assistir a TV, séries e filmes; agora, pode modificar também o modo de várias pessoas jogarem video game. Isso porque são muitas as empresas que investem no formato, apostando em uma tendência para um futuro não muito distante.

Hoje, já são muitas as opções de se jogar pela nuvem. As principais publishers, como Sony e Microsoft, contam com serviços dedicados; entretanto, há outras que apostaram todas as suas fichas, como a Google, mas em um período que ainda não é o apropriado. Entenda como anda o serviço de jogos por streaming e o que podemos esperar dele no futuro.

Google "queimou a largada"

A primeira empresa a entrar com tudo no streaming de games foi a Google. O Stadia é uma plataforma que roda jogos em nuvem por meio de diversos dispositivos, como celulares, PCs e TVs, cobrando apenas uma assinatura mensal de 10 dólares. Ele foi lançado em novembro de 2019 em alguns países, deixando de fora o Brasil ( e sem previsão de chegada).

O Google Stadia foi lançado em 2019 e não obteve o sucesso esperado pela empresa.O Google Stadia foi lançado em 2019 e não obteve o sucesso esperado pela empresa.Fonte: Google/Reprodução

O que poderia ser um sucesso inovador, acabou sendo um verdadeiro fiasco, ao ponto de a empresa fechar recentemente seus estúdios de desenvolvimento de jogos para a plataforma. O motivo é a falta de entusiasmo do mercado com a plataforma em nuvem.

Grande parte dessa decepção veio logo quando o serviço começou a funcionar. Muitos críticos da imprensa, que testaram a plataforma antes de chegar ao público, já tinham sinalizado uma série de problemas, principalmente com o tempo de resposta nos jogos, o famoso delay. Segundo eles, é possível notar uma lentidão na hora de realizar movimentos com personagens, principalmente em ações mais rápidas, o que desfavorece a jogatina.

Além disso, o Google Stadia não tem um catálogo tão atrativo como o dos consoles e PCs. Algumas empresas até lançaram seus jogos multiplataformas no serviço, como a Ubisoft, Warner e Activison. Porém, a qualidade não se compara a dos outros dispositivos.

O Google Stadia chegou a receber jogos multiplataformas, mas com uma qualidade abaixo do esperado.O Google Stadia chegou a receber jogos multiplataformas, mas com uma qualidade abaixo do esperado.Fonte: Google/Reprodução

Resta saber qual será o próximo passo do Google. Se haverá uma reformulação total do Stadia ou se a empresa dará "o braço a torcer" e investirá em um console para brigar nesse mercado tão lucrativo atualmente.

Microsoft e Sony tratam streaming como opção

Donas dos principais consoles da nova e atual geração, PS5 e Xbox Series S/X, a Sony e a Microsoft já começaram a pôr um pé nos serviços de streaming de jogos. Entretanto, ambas encaram como uma ideia à parte, ainda tratando seus aparelhos como o meio principal de se jogar.

A Sony lançou em 2015 o serviço PlayStation Now. Mediante uma assinatura, é possível jogar um catálogo variado de games para as plataformas PlayStation por meio da nuvem, ou seja, sem a necessidade de um console, podendo rodar os títulos em um PC, por exemplo.

O PlayStation Now é o serviço de jogos por streaming da Sony.O PlayStation Now é o serviço de jogos por streaming da Sony.Fonte: PlayStation/Reprodução

Entretanto, o serviço não é um dos mais atraentes justamente pela qualidade. Às vezes, a Sony sofre com quedas da PSN, e os jogos, por mais que rodem com uma boa velocidade de banda larga, ainda não têm a mesma qualidade de desempenho de quando reproduzidos no console.

Já a Microsoft lançou recentemente a fase de testes abertos do serviço xCloud. Com ele, é possível jogar mais de 25 jogos do Xbox em seu celular Android (ainda não há previsão de lançamento para iOS) por meio da nuvem, sem a necessidade de uma assinatura. Para participar basta acessar o site do Project Xcloud, analisar se você tem os dispositivos necessários (celular Android e controle sem fio do Xbox) e aguardar o e-mail com os próximos passos para ativar o serviço.

O período de testes do xCloud já foi iniciado no Brasil.O período de testes do xCloud já foi iniciado no Brasil.Fonte: Microsoft/Reprodução

Porém, segundo Phil Spencer, diretor global do Xbox, a ideia é que o serviço seja ampliado para outros dispositivos, como o PC e o próprio Xbox.

Curiosamente, quase 3 anos atrás, as duas empresas anunciaram uma parceria para melhorar o streaming de jogos. A intenção é criar plataformas de desenvolvimento melhores, tanto para os jogadores como para os criadores de conteúdo. No entanto, tudo ainda caminha a passos curtos, já que tanto a Microsoft quanto a Sony concentram seus esforços nos recentes consoles lançados no mercado e pouco se ouviu falar mais sobre o que está sendo produzido nessa parceria.

Em 2019, Sony e Microsoft anunciaram parceria para melhorar o serviço de streaming de jogos.Em 2019, Sony e Microsoft anunciaram parceria para melhorar o serviço de streaming de jogos.Fonte:  Tecmundo 

E a Nintendo?

A empresa japonesa lançou o Nintendo Switch Cloud Streaming. O serviço permite rodar jogos sem a necessidade de instalá-los no console, rodando tudo por meio da nuvem. Entretanto, além do serviço estar disponível apenas no Japão, são pouquíssimos os jogos disponíveis para ele: Hitman 3, Assassin's Creed Odyssey, Control e Resident Evil.

Dessa forma, assim como os outros serviços, há inúmeras reclamações em relação à qualidade de reprodução dos jogos e desempenho. Vale lembrar que esses jogos ficam hospedados em servidores das próprias empresas, ou seja, a Nintendo não faz a hospedagem dos títulos.

Nintendo Switch Cloud Streaming é o serviço de jogos na nuvem da empresa japonesa.Nintendo Switch Cloud Streaming é o serviço de jogos na nuvem da empresa japonesa.Fonte: Nintendo/Reprodução

Isso mostra um certo desinteresse da empresa em investir nesse tipo de serviço. Desde o lançamento do Nintendo Switch, pouco se falou em formas de disponibilizar o seu catálogo de jogos exclusivos pelo streaming.

GeForce Now é a melhor opção atualmente

Quem atualmente está na frente dessa corrida para disponibilizar streaming de jogos com qualidade é a NVIDIA. A empresa lançou o GeForce Now no ano passado, onde reproduz seu catálogo de jogos de biblioteca de lojas como Steam, Origin e Uplay sem a necessidade de instalação.

GeForce Now é o serviço de streaming de jogos da NVIDIA.GeForce Now é o serviço de streaming de jogos da NVIDIA.Fonte: NVIDIA/Reprodução

O serviço conecta os jogadores com uma placa de vídeo GeForce em data centers na nuvem. Lá eles renderizam os games com a tecnologia visual NVIDIA GameWorks e os transmite via streaming em alta definição para PCs e Macs, tudo a partir da nuvem. Só no ano passado, o serviço atingiu mais de 175 milhões de horas jogadas, mostrando o quanto foi bem recebido pelos consumidores.

Embora tenha sido lançado em boa parte do mundo, o GeForce Now ainda não está disponível no Brasil.

E o futuro?

Cerca de 15 anos atrás, quando a Netflix iniciou seu serviço de streaming de filmes, poucos imaginavam que se tornaria uma tendência em tão pouco tempo. Com isso, também fica difícil prever o que acontecerá com esse tipo de serviço no mundo dos games. Por mais que muitas empresas se mostrem empolgadas com o que o futuro pode proporcionar, ainda vai levar um tempo até sabermos se ele substituirá o atual modelo dos consoles ou será sempre uma alternativa mais barata.

Fonte:  The Verge/Reprodução 

Por um lado, temos o crescimento da tecnologia, tanto de hardware quanto de software, que nos proporciona ter dispositivos que consigam reproduzir o serviço ao mesmo tempo que tenham aplicativos que consigam tirar proveito disso.

Do outro, a chegada de um serviço que necessite apenas de uma assinatura, sem a necessidade de gastar dinheiro com um console ou PC de ponta, seria uma agrado ao bolso. Porém, a ausência de uma internet de qualidade ainda torna a chegada do serviço um sonho bem distante para a nossa realidade.