O Galaxy Note 7 e suas baterias explosivas foram um assunto quente no ano passado, deixando uma lição gravada a fogo na memória dos executivos da Samsung. Tanto é o caso que, para o lançamento do S8 e S8+, a empresa não mediu esforços para garantir que o desastre não se repetiria. Agora, a empresa divulgou um vídeo e uma entrevista com um de seus vice-presidentes, mostrando em mais detalhes todas as precauções tomadas.

Na gravação, podemos ver uma grande quantidade de dispositivos sendo testados exaustivamente e tendo suas temperaturas mensuradas, verificando assim se eles não superaquecem ou pegam fogo. Em determinado ponto, podemos ver até mesmo um teste que mostra que as baterias chegam a ser prensadas e perfuradas sem demonstrar qualquer sinal de que vão entrar em combustão – algo que seria o normal nessas circunstâncias.

Segundo Sangkyu Lee, VP do Reliability Group da companhia coreana, os testes empregados pela fabricante dos componentes foram somados a outras medidas de fiscalização da própria Samsung. Incluídos na checagem estão oito pontos de segurança: teste de durabilidade, inspeção visual, análise com raio X, exame de desmontagem, avaliação de carga e descarga, TVOC, uso acelerado e OCT.

Avaliações de fora

Foi formado um grupo de conselheiros externos à empresa, composto por especialistas acadêmicos e pesquisadores, que avaliam e dão sugestões sobre as baterias utilizadas nos celulares. Todos esses esforços garantiram que a companhia conseguisse obter certificações de segurança de instituições de pesquisa como a UL e a Exponent, entre outras, reforçando assim a prioridade que a Samsung deu para a questão.