Pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, estão desenvolvendo uma técnica para permitir que o poder de processamento de CPU e GPU, quando localizadas no mesmo chip, sejam combinados. A nova arquitetura, de acordo com relatórios preliminares, seria capaz de melhorar em até 20% o desempenho do computador.

Unir CPU e GPU em um único chip não é novidade. Esse tipo de arquitetura unificada reduz o consumo de energia e diminui o tamanho das peças, constituindo uma alternativa eficiente para fabricantes e utilizadores. Os processadores, porém, não trabalham de maneira conjunta, e sim, executam funções distintas. Isso não é nada eficiente.

A ideia dos pesquisadores é usar um chip externo para transformar a CPU em um “cérebro”, que gerenciaria as informações necessárias para processamento e o uso da GPU, que possui uma capacidade maior para execução de funções individuais. Assim, os dados complexos ficariam sob a gerência de um dos núcleos, enquanto o outro realizaria o trabalho “pesado”.

Cupons de desconto TecMundo: