A Samsung anunciou hoje (09) uma parceria com o Spotify, o maior serviço de streaming de música do mundo. Com isso, a coreana espera levar o som do Spotify para todo tipo produto que a empresa vende, desde os mais óbvios smartphones até geladeiras, TVs e, naturalmente, o ainda não lançado Galaxy Home.

Essa parceria entre as duas empresas é um golpe estratégico contra o Apple Music e todo o ecossistema da Apple. A Maçã lançou o seu HomePod que só funciona através do Apple Music e tem conseguido concorrerde igual para igual com o Spotify, pelo menos nos EUA. Por lá, os dois serviços de música rivais teriam 20 milhões de assinantes.

Globalmente, o Spotify lidera com folga: são 160 milhões de ouvintes, sendo 70 milhões de pagantes. A Apple tem 45 milhões de assinantes no Music globalmente. Os preços dos dois serviços também são exatamente os mesmos em praticamente todos os mercados em que atuam.

Tim Cook critica

Nós nos preocupamos com a humanidade sendo drenada da música

Para deixar a situação ainda mais acirrada, o CEO da Apple, Tim Cook, disse em uma entrevista à Fast Company publicada ontem (08) que “as sugestões computadorizadas por algoritmos estão sugando a alma da música”, em uma referência clara ao Spotify, que monta grande parte das suas listas de reprodução personalizadas por meio de algoritmos. O Apple, Music, por sua vez, tem grande foco em listas de curadoria humana e em estações de rádio com transmissão ao vivo. “Nós nos preocupamos com a humanidade sendo drenada da música, sobre isso se tornar um tipo de mundo de bits e bytes, ao invés de arte e artesanato”, disse o chefão da Maçã.

Por conta disso, a parceria entre Spotify e Samsung é importante para as duas empresas. A Samsung ganha um serviço de música parceiro de alta qualidade para integrar em todos os seus produtos pessoais e domésticos, e o Spotify consegue ganhar mais assinantes, já que todo o ecossistema da coreana vai incentivar o uso do app para ouvir música.