(Fonte da imagem: The Scripps Research Institute)

Cientistas do The Scripps Research Institute e do Technion–Israel Institute of Technology desenvolveram um computador biomolecular capaz de decodificar imagens armazenadas no DNA. A tecnologia não deve ser usada em equipamentos convencionais, mas sim em dispositivos específicos de armazenamento a longo prazo e técnicas que necessitem interagir com sistemas biológicos vivos.

Segundo o site The Verge, primeiramente, os pesquisadores inseriram dados criptografados em um microprocessador constituído de DNA. O computador criou uma mistura de moléculas de DNA, enzimas e ATP (substância que fornece energia para as nossas células) que conseguiu decodificar as informações do chip e organizá-las em uma sequência lógica e particular.

Assim, é possível que várias informações sejam sobrepostas em um mesmo chip, podendo ser recuperadas separadamente por sua sequência genética. O resultado desse trabalho são as imagens acima.

Na primeira delas, você pode visualizar uma sobreposição de informações (imagens nesse caso). Após a atuação do computador biomolecular, foram geradas as duas figuras seguintes, as quais revelam os dados originais, ou seja, o par de ilustrações que estava misturado.

Cupons de desconto TecMundo: