(Fonte da imagem: Visual Science)

O vírus HIV tem resistido a três décadas às vacinas e tratamentos criados para combatê-lo. Contudo, pesquisadores da CalTech podem ter dado o primeiro passo em busca da descoberta de uma cura para um dos vírus mais mortais existentes.

Uma nova terapia genética testada foi capaz de manter ratos imunes ao vírus. Primeiramente, os cientistas injetaram vírus geneticamente modificados nas células musculares. O novo DNA se misturou ao antigo e foi capaz de “reprogramar” as células afetadas, permitindo que o sistema imunológico pudesse produzir anticorpos para removê-lo.

Embora promissora, a técnica é considerada de alto risco já que uma vez que as células são reprogramadas a técnica não pode ser desfeita, gerando consequências ainda desconhecidas pelos pesquisadores. A vantagem é que a aplicação é feita com apenas uma injeção.

Após o sucesso no estágio inicial, o grupo acredita que precisa de mais testes e que os primeiros experimentos com seres humanos ainda devem levar alguns anos. A expectativa é que o mesmo processo possa ser reproduzido em pessoas, mas não há garantias de que as reações serão as mesmas.

Cupons de desconto TecMundo: