Respostas às principais perguntas sobre covid-19 em mapas e gráficos

4 min de leitura
Imagem de: Respostas às principais perguntas sobre covid-19 em mapas e gráficos
Avatar do autor

A pandemia do novo coronavírus mudou o cenário global completamente, e os números de ocorrências no mundo aumentam a cada dia. O planeta já chegou à marca de 5.885.490 de casos confirmados e 363.061 mortes. Os recuperados da covid-19 chegam a 2.468.011.

No Brasil, os registros não param. Os hospitais estão lotados, algumas cidades adotaram tipos de quarentenas e medidas para manter a população afastada e evitar o contágio rápido. O coronavírus tem influenciado diversos setores da sociedade no país. Os casos confirmados por aqui chegam a 465.166, com 26.754 mortes.

Em 24 de abril, o país bateu o recorde da China em óbitos durante 24 horas, com 474 vítimas. Em alguns estados, os casos duplicam diariamente. O Google Trends tem registrado crescimento nas pesquisas pelo termo coronavírus nos últimos dias no Brasil, o que mostra que a maioria da população que tem acesso a internet tem buscado constantemente informações sobre a covid-19 para se manter atualizada.

A equipe do TecMundo reuniu dúvidas que surgem durante a quarentena para deixar os leitores informados sobre algumas das principais perguntas relacionadas ao tema.

Quantos casos foram confirmados em cada estado brasileiro?

Uma das principais dúvidas dos brasileiros atualmente é a quantidade de casos confirmados oficialmente em cada estado. As regiões têm registrado atualizações diárias nos números, conforme o mapa a seguir.

Quantos óbitos foram registrados por covid-19 em cada estado do Brasil?

Apesar de ser uma das notícias mais tristes da pandemia, o número de mortos apresenta relevância na opinião pública. São Paulo e Rio de Janeiro são hoje os principais estados afetados pela covid-19, apresentados no gráfico a seguir.

Made with Flourish

Quais são os estados com mais de 100 casos?

Uma das maneiras de identificar o avanço do vírus pelos países é saber quais são os estados que já estão com mais de 100 casos desde o primeiro registrado. No Brasil, a primeira ocorrência oficial da covid-19 foi identificada em 26 de fevereiro de 2020 em São Paulo (SP).

Qual é o número de infectados a cada 100 mil habitantes?

O número de infectados a cada 100 mil habitantes dá uma nova perspectiva dos casos em cada região ou estado. O cálculo é feito sobre o número de doentes dividido pelo número de habitantes e multiplicado por 100 mil.

Quantos estão curados da covid-19 no Brasil?

O número de curados é calculado para tentar descobrir o valor de todos os que venceram o vírus. O Ministério da Saúde confirmou em 28 de maio que havia 177.604 recuperados da doença no país.

Atualização 28/05

(Fonte: Ministério da Saúde)

Quando a quarentena vai acabar?

Todos querem saber quando a quarentena, o lockdown e o distanciamento social irão acabar. Alguns estados e cidades têm realizado relaxamentos, para que diversos serviços e setores da sociedade possam voltar à normalidade e as empresas consigam suportar a crise no país.

Segundo o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, a estratégia de isolamento social e a quarentena só irão acabar quando o vírus estiver sob controle. O Estado de São Paulo adotou medidas ainda mais rígidas para impedir a propagação do vírus, prorrogando a quarentena até 10 de maio de 2020.

A NZN criou um levantamento para descobrir qual é a opinião das pessoas com relação à quarentena. Os dados são divididos por semanas, e os entrevistados escolhem entre "Isolamento de todos" ou "Isolamento de grupo de risco", conforme o gráfico a seguir.

Qual é a opinião do brasileiro sobre o isolamento durante a pandemia de covid-19?

O estudo é realizado com mais de 1,4 mil entrevistados semanalmente e está disponível para consulta em uma página especial, atualizada todas as quintas-feiras desde 2 de abril de 2020, com diversas análises.

Os dados sobre o coronavírus no Brasil são reais e confiáveis?

A Open Knowledge Brasil (OKBR) criou uma iniciativa para calcular o Índice de Transparência sobre a covid-19 e avaliar a qualidade dos dados e das informações que vêm sendo publicados pelos canais oficiais do governo.

O cálculo é feito com base em um indicador sintético que compõe três dimensões: Conteúdo, com peso 1 (idade ou faixa etária, gênero, status de atendimento, doenças preexistentes, ocupação de leitos, outras doenças respiratórias, testes disponíveis e testes aplicados); Granularidade, com peso 2 (microdado e localização); e Formato, com peso 3 (visualização, formato aberto, série histórica).

Cada dimensão recebe uma nota para medir a transparência. Zero é quando não apresenta nenhum tipo de dado correspondente à dimensão analisada; 0,5 quando tem apenas média geral; e 1 quando há realmente algum tipo de dado.

A transparência é mostrada no gráfico com cores mais fortes para os dados mais confiáveis e mais claras para os menos confiáveis, em uma escala de pontuação que vai de 0 a 100. A pontuação de 0-19 é classificada como opaca, 20-39 como baixa, 40-59 como média, 60-79 como boa e 80-100 como alta.

Todos os dados indicados neste texto foram retirados do Brasil.io e dos canais oficiais do Ministério da Saúde e das secretarias de cada estado brasileiro.

LEIA MAIS SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS:

Quanto tempo o vírus da covid-19 vive sobre roupas e sapatos?

Rastreador da covid-19 virou app; baixe agora no Windows 10

Vacina contra covid-19 pode estar pronta até dezembro, diz Pfizer

Cientistas detectam coronavírus no ar perto e dentro de hospitais

Os impactos da pandemia do coronavírus na qualidade do ar

Saúde e economia: impactos da quarentena no Brasil, segundo especialistas

Há 115 vacinas candidatas contra a covid-19, segundo a Nature

Respirador brasileiro 37 vezes mais barato é liberado para empresas

Distanciamento social pode ser necessário até 2022, diz estudo

Portadores silenciosos ajudam a espalhar o vírus da pandemia

Expediente:

Equipe de dados e monitoramento - Carlos Andreatta, Verônica Scheifer e Ysnaia Stein.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Respostas às principais perguntas sobre covid-19 em mapas e gráficos