De forma geral, os carros são máquinas que unem toneladas de metal, alguns metros de fios e uma porção de outros materiais para formar um meio de transporte bastante comum. Porém, aos olhos dos aficionados pelo segmento, os automóveis são grandes companheiros, sendo tratados com carinho e até recebendo apelidos de seus donos. Pensando nesse público, a Lexus resolver fazer com que um de seus coupés ganhasse um pouco mais de vida ao reproduzir na pele – ou lataria, se preferir – os batimentos cardíacos de seu condutor.

A brincadeira faz parte de um projeto experimental do braço australiano da Lexus e da divisão de tecnologia da M&C Saatchi Australia, que pensou em como fazer com que o badalado RC F se integrasse ainda mais ao seu proprietário. Com base nesse conceito, a dupla incrementou a parte externa de uma unidade do esportivo de luxo com painéis eletroluminescentes e atrelou essa aparelhagem a sensores ligados ao corpo do motorista. Desse modo, os dados coletados a respeito da pulsação do piloto são mostrados em tempo real, causando um belo efeito visual.

Posicionadas nas laterais do carro, dois indicadores se acendem e apagam conforme a excitação de quem está dirigindo o possante. As chances são de que uma condução em velocidade moderada não ilumine muito do padrão na carroceria, mas basta pisar fundo no acelerador para que o brilho fique consideravelmente mais intenso. Por hora, isso deve ficar no campo conceitual, já que a empresa não pretende adicionar o recurso aos seus automóveis de linha.

Porém, segundo a montadora, a ideia faz parte do plano de permitir que, futuramente, o veículo reconheça emoções como sono e raiva e possa reagir de acordo com isso, evitando possíveis acidentes no trânsito. A Lexus anunciou que deve revelar mais detalhes sobre o projeto na próxima sexta-feira (24), no site oficial da campanha Heart Racing.

O que faria seu coração bater forte no comando do Lexus RC F? Deixe sua opinião no Fórum do TecMundo!