Em 2008, Richard Garriot – um desenvolvedor de jogos da Inglaterra – decidiu ir ao espaço. Para isso, desembolsou a “módica” quantia de 30 milhões de dólares e foi até Estação Espacial Internacional junto com dois astronautas norte-americanos, um cosmonauta russo e uma câmera de vídeo.

Lá em cima, gravou uma série de trechos que seriam utilizados para a montagem de um documentário chamado “Man on a Mission”, sobre a sua própria experiência como “astronauta”. Mas ele também aproveitou os dez dias no espaço para gravar o primeiro filme espacial filmado realmente no espaço – a comédia Apogee of Fear, ou Apogeu do Medo.

O enredo do filme (que pode ser assistido no início da notícia) é simplório, mas é impossível não rir com a obra – muito mais pela atuação dos astronautas do que pela história. Quatro homens estão na estação espacial e descobrem que o oxigênio consumido está sendo excessivo, por isso decidem que Garriot será enviado novamente para a Terra.

Depois que ele é mandado embora, os astronautas continuam notando que o ar está sendo gasto rápido demais e decidem verificar todo o ambiente. Nisso, descobrem que Garriot não foi realmente embora, pois ficou escondido na Estação Espacial. A história complica ainda mais quando a mãe do cineasta é descoberta também – neste trecho, nota-se claramente que ela estava na Terra.

Devido à utilização de estruturas e funcionários da NASA, a Agência Espacial Norte-Americana havia bloqueado a exibição do filme. Depois de a notícia ter se espalhado por sites internacionais, o órgão voltou atrás e liberou Apogee of Fear.