(Fonte da imagem: Agência Espacial Russa)

A sonda russa Phobos-Grunt tinha como missão chegar a Marte e realizar um estudo sobre o Planeta Vermelho. Entretanto, a nave de 13 toneladas não conseguiu ser bem-sucedida e o seu retorno para a Terra é aguardado a qualquer momento.

Inicialmente, a agência imagina que um problema no computador de navegação poderia ter sido a causa do problema. Contudo, o diretor da agência espacial russa, Vladimir Popovkin, especula que o problema, na verdade, pode ter sido uma interferência do governo norte-americano.

Segundo ele, a partir de um determinado ponto, a agência russa perderia o controle de visibilidade sobre a nave, ficando ela sob o monitoramento de uma base dos Estados Unidos situada no Alasca. Neste ponto, equipamentos antissatélite do governo norte-americano poderiam ter agido pensando se tratar de mísseis e, com isso, danificado a sonda.

“Nós não queremos acusar ninguém, mas existem dispositivos muito poderosos naquela região, capazes de influenciar uma nave espacial”, explica Popovkin. “A possibilidade de que eles tenham sido utilizados não pode ser descartada até que tenhamos acesso aos dados da telemetria”, finaliza.

Cupons de desconto TecMundo: