A Foxconn, principal fornecedora da Apple, deu a permissão para o início da construção de uma fábrica na Índia. Com a planta estabelecida em Maharashtra, na parte ocidental do país, está sendo discutido como o complexo vai afetar a vida dos 110 milhões de habitantes.

A fábrica na Índia abre dois caminhos para a Apple. Primeiro, a Maçã não pode vender iPhones, iPads e iPods no país hoje, pois não possui qualquer centro de fabricação no local. Então, com a nova construção, Cupertino pode tentar roubar uma fatia da Google, que é líder na Índia com o programa Android One — que ainda abrange usuários na Indonésia e nas Filipinas.

Por outro lado, pode ser que futuramente a frase "assembled in India" (algo como "produzido na Índia”) esteja presente nos iDispositivos. O processo de fabricação de iPhones e iPads é um pouco conturbado, como você já deve ter lido em algumas notícias. A China é utilizada pelo custo da mão de obra — e as leis trabalhistas locais não ajudam muito os funcionários de linhas de produção. Com a Foxconn chegando à Índia, será que novos relatos vão aparecer? Ainda, será que os iFãs vão reagir bem com a provável inclusão do país na carcaça dos aparelhos?

Segundo os relatos, o governo indiano é a favor da construção da fábrica. Ela traria um aumento na economia e geraria empregos — o complexo da Foxconn em Henan tem 300 mil funcionários.

Cupons de desconto TecMundo: