Criminosos da cidade de Nova York descobriram uma nova maneira de roubar grandes quantidades de iPhones: se disfarçar como funcionários da Apple. Usando o uniforme característica dos “genius” que trabalham nas Apple Stores, eles conseguem entrar em áreas reservadas e obter uma quantidade variada dos aparelhos.

Aparentemente, o golpe é tão fácil que uma loja localizada na Rua 67 foi atingida duas vezes pelos ladrões. Em fevereiro deste ano, o local teve um prejuízo de US$ 5,3 mil (R$ 18 mil) quando um grupo formado por dois homens e uma mulher vestidos como empregados levou oito iPhones.

Política de uniformes pode ter ajudado os criminosos

Segundo os oficiais de Justiça que investigam o caso, o local foi visado por se tratar de uma central de treinamento da Apple. Em um ambiente no qual é natural ver novos rostos constantemente, é mais difícil para a equipe fixa acompanhar quem pode ou não ter acesso aos bastidores.

Disfarce facilitado

Alguns acreditam que a política “Black to Blue” adotada pela companhia pode estar favorecendo os criminosos. Se antes os genius usavam um uniforme único que mudava periodicamente, agora eles contam com tamanhos com características variadas — o que facilita sua falsificação.

A facilidade de se disfarçar como um funcionário da Apple foi usada pelo comediante Tyler Fischer, que se infiltrou em algumas lojas da empresa para brincar com os consumidores. Ele conseguiu repetir o ato em quatro localizações diferentes e demorou certo tempo para que ele fosse retirado de cada local, o que permitiu a ele registrar interações com diversos compradores.

Cupons de desconto TecMundo: