O Projeto Holodeck tem por objetivo transformar a experiência com realidade virtual para sempre, fazendo com que o seu corpo inteiro entre na jogada. Dentre as ferramentas que fazem parte do projeto estão o Oculus Rift, uma capacete com o PS Move acoplado e dois controladores que são segurados pelas mãos, similares aos dispositivos usados no Nintendo Wii.

A equipe de especialistas garante que a experiência obtida com esse tipo de realidade virtual é completa. Para olhar o cenário por inteiro, o jogador vai precisar virar o rosto e visualizar por si mesmo todo o ambiente, como se estivesse dentro dele. Os objetos interativos poderão ser tocados e os players podem até se bater no meio da partida.

Isso acontece por meio de softwares especialmente desenvolvidos para esse fim, mas que também utiliza o Oculus Rift como parte dos equipamentos. Graças a tudo isso, torna-se possível ver, viver e interagir com o mundo imaginário como se você estivesse dentro daqueles cenários.

(Fonte da imagem: Reprodução/PCGamesN)

A intenção é tornar esse equipamento viável para ser utilizado na garagem ou na sala de estar das casas. Porém ainda há muito chão para percorrer até transformar esse tipo de video game em algo comercial.

Realidade virtual em um navio voador

O primeiro game do Projeto Holodeck é chamado de WildSkies pelos desenvolvedores e ainda é apenas um conceito. Ele consiste em um navio voador movido à energia nuclear que deve ser comandado pelos jogadores por entre as nuvens, enquanto devem desviar das balas pelas quais estão sendo atacados.

Segundo um dos diretores do projeto, Nathan Burba, o jogo vai ser tão real que o seu corpo inteiro vai precisar ser movimentado: “Você terá que se abaixar no navio e reagir aos acontecimentos. O jogador vai ter que olhar por cima dos ombros para ter certeza de que nada está vindo atrás dele. Realmente, você terá que olhar ao redor como se você estivesse lá. Essa é uma realidade virtual aprimorada e não apenas um game de tiro em primeira pessoa”.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: