Segundo informou a agência de notícias Reuters, a Uber havia informado sobre o vazamento de dados de seus clientes para um de seus possíveis investidores, o SoftBank Group, antes de ir a público revelar o acontecimento. Em uma declaração, a empresa de caronas pagas afirmou: “Informamos a SoftBank de que estávamos investigando uma violação de dados, consistente com o nosso dever de divulgar a um potencial investidor, mesmo que nossa informação na época fosse preliminar e incompleta”.

Uma vez que nosso inquérito interno concluiu e tivemos uma compreensão mais completa dos fatos, divulgamos aos reguladores e aos nossos clientes de uma maneira bastante pública

A nota da empresa continuou: “Nós também deixamos claro que nossa investigação estava em curso. Uma vez que nosso inquérito interno concluiu e tivemos uma compreensão mais completa dos fatos, divulgamos aos reguladores e aos nossos clientes de uma maneira bastante pública”.

O contato com o SoftBank sobre o assunto foi mencionado pela Uber em uma reportagem do Wall Street Journal que teria sido feita há cerca de três semanas. A publicação também disse que mais de dois meses se passaram entre o momento em que Dara Khosrowshahi, chefe executivo da Uber, soube da violação e a divulgação ao público que aconteceu essa semana.

Cupons de desconto TecMundo: