A publicidade online no Brasil deverá crescer 4,5% e movimentar, ao todo, em torno de R$ 6,8 bilhões durante todo o ano de 2015, informou pesquisa realizada pela E-Consulting. De acordo com a empresa especializada em estratégia e projetos para web, as movimentações serão distribuídas entre Display e Patrocínios (R$ 2,4 bilhões) e Search (R$ 4,4 bilhões).

O resultado do estudo, que foi feito entre março e abril deste ano, levou em conta a tendência das empresas de publicidade brasileiras. Dentre os segmentos que mais destinam dinheiro à publicidade em ambiente online estão os de Convergência (23%), Bens de Consumo (18%), Financeiro (14%), Automobilístico (13%), Varejo e e-commerce (11%) e Turismo e Transporte Aéreo (7%).

Novo gerenciamento de publicidade à vista

E, face aos números computados pela agência, novas plataformas de gestão integradas de campanhas deverão surgir; é que está cada vez mais difícil analisar os dados gerados pelas mídias digitais. Apesar de haver certa limitação no gerenciamento dessas informações, uma publicidade dedicada às necessidades dos consumidores tem surgido.

Ainda conforme constata a E-Consulting, o desenvolvimento de iniciativas de publicidade com elementos sociais nas redes sociais em função dos feeds dessas plataformas permitem a interação e compartilhamento de publicidade entre usuários. Anúncios interativos e aproximação entre público-alvo e anunciantes, assim, são outras das tendências do marketing online para os próximos anos.

“A internet foi avaliada como um meio superior à TV e à mídia impressa, pois permitiria o desenvolvimento de campanhas mais eficazes e, ao mesmo tempo, racionalizaria os investimentos em publicidade, afirmou Daniel Domeneghetti, líder da pesquisa e também CEO da E-Consulting. Demanda por anúncios em formatos alternativos aos banners, tais como vídeos, por exemplo, é outra da fatia que deverá ser abocanhada por quem investe em publicidade na web. 

Cupons de desconto TecMundo: