(Fonte da imagem: Reprodução/Estadao)

A compra da Oculus VR pelo Facebook estarreceu o mundo da tecnologia eletrônica. Ao anunciar a aquisição da companhia por US$ 2 bilhões, Mark Zuckerberg revelou estar disposto a investir fortemente no Oculus Rift, um dos periféricos de Realidade Virtual mais populares da atualidade. Mas a intenção da Oculus VR nunca foi vender a companhia, disse Brendan Iribe, CEO da empresa, em entrevista concedida ao site Venture Beat.

“Nunca tivemos a intenção de vender a companhia. Estávamos construindo [o Oculus Rift] e seguindo ‘nosso caminho’”, comentou Iribe. No entanto, depois de receber uma visita de Zuckerberg, bastaram três dias para que o acordo fosse feito. Mas que tipo de proposta foi feita aos donos da Oculus VR? Se sabe, por exemplo, que uma das intenções do Facebook é reformular o visual do componente. Confira a seguir o que Iribe disse sobre toda a negociação (tradução adaptada).

Como o Facebook pode ajudar vocês?

Então fomos apresentados a Mark Zuckerberg. Ele estava interessando em nosso trabalho, fascinado como qualquer outra pessoa membro das comunidades geek ou gamer. Zuckerberg mostrou-se realmente entusiasmado em saber “como a coisa toda funciona”. Ele me convidou a ir até o Facebook e fazer uma demonstração da tecnologia, mas eu disse que uma demo melhor poderia ser feita aqui, em Irvine (Califórnia, EUA), sede da Oculus VR.

Mark pegou um avião e tratou de conhecer o time. Ele viu nossas últimas demos. Também conversamos sobre nossa “visão”, pois o objetivo do encontro foi deixar todos confortáveis. Ele e eu passamos a ser verdadeiros bons amigos, bem como Luckey Palmer, cofundador da Oculus VR. Então ele perguntou: “como posso ajudar? Como o Facebook pode ajudar vocês?”.

(Fonte da imagem: Reprodução/Bidnessetc)

"E se fôssemos parceiros?", sugeriu Zuckerberg. Vocês continuam como e onde estão. Vocês expandem esta visão e focam também em outras coisas. Jogos continuarão sendo o núcleo de todo o trabalho. Mas como podemos investir significativamente em uma plataforma, em um hardware, e baixar o preço? Nós poderíamos otimizar o Oculus Rift, com detalhes em silicone, o tornando ainda melhor. Que tal investir em partes e então vender a plataforma virtual a um custo?

Zuckerberg deixou claro, conforme já mencionado por notícia anterior, que a intenção do Facebook é investir no acessório de VR. Depois de esclarecidas as condição de aquisição da Oculus VR, foram suficientes três dias para que a negociação bilionária fosse feita. “Isto é incrível. Este é o compromisso deles para que possamos nos mover. E estamos caminhando a passos largos e conseguindo, juntos, criar a próxima plataforma de computação”, finalizou Iribe. A Realidade Virtual, conforme dito por Luckey, é agora de fato uma realidade.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: