Nós falamos nessa semana sobre o lançamento do novo Audi A8, o sedã de luxo recheado de tecnologias maneiras da montadora alemã. Uma das funções que mais se destacou foi o Traffic Jam Pilot, um dos primeiros sistemas direção autônoma de nível 3 na escala SAE que está disponível em carros de produção – o que significa que você pode tirar 100% das sua atenção da direção em determinados momentos.

O único problema é que a imensa maioria dos países ainda não tem uma regulamentação clara a respeito da direção autônoma, o que faz com que o uso do Traffic Jam Pilot seja, basicamente, ilegal. Para evitar qualquer tipo de problemas com isso, a Audi decidiu que vai utilizar o sistema de geolocalização do carro para liberar (ou não) a tecnologia.

Isso significa que o A8 será capaz de identificar automaticamente, baseado no país onde você está andando, se é permitido ou não utilizar o sistema de direção autônoma – mesmo que isso signifique situações complexas como no caso dos Estados Unidos, onde as leis variam de estado para estado.

“Nós vamos utilizar os sistemas do carro para oferecer os melhores serviços de assistência disponíveis para cada um dos mercados”, explicou Dietmar Voggenreiter, da área de vendas e marketing da Audi. “Isso significa que o Traffic Jam Pilot vai funcionar perfeitamente, mas em alguns países, em função da legislação, você será o responsável e não o carro. Você terá que manter suas mãos no volante por um determinado período de tempo, esse tipo de coisa. É o que diferencia um sistema de assistência de um sistema autônomo”.

De qualquer forma, o carro poderá ter seus sistemas liberados ou bloqueados a qualquer momento sem maiores complicações, o que torna uma adaptação bem menos complicada quando os governos chegarem a uma conclusão.