Samsung tem alta nos lucros e receita trimestral recorde

1 min de leitura
Imagem de: Samsung tem alta nos lucros e receita trimestral recorde
Imagem: Samsung/Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Samsung Electronics divulgou nesta quinta-feira (29) os resultados financeiros do segundo trimestre de 2021, que se mostraram bastante favoráveis. A empresa registrou um salto de 34% no lucro operacional em relação ao trimestre anterior, além de aumentar a receita em 20% na comparação anual.

De acordo com a marca sul-coreana, a receita total foi de 63,67 trilhões de wons, um recorde para o segundo trimestre. Já o lucro operacional chegou a 12,57 trilhões  de wons, número bastante superior ao de 2020, enquanto o lucro líquido ficou em 9,63 trilhões de wons (cerca de US$ 8,4 bilhões), 73% a mais que o obtido um ano antes.

Em seu relatório, a companhia disse que os lucros com o segmento móvel caíram em comparação com o trimestre anterior, culpa da escassez de chips e das interrupções provocadas pela pandemia. As vendas de celulares chegaram a 60 milhões de unidades no período encerrado em junho, contra 81 milhões nos três primeiros meses.

A venda de celulares no trimestre ficou abaixo do esperado pela Samsung.A venda de celulares no trimestre ficou abaixo do esperado pela Samsung.Fonte:  Unsplash 

Por outro lado, o negócio de semicondutores "viu uma melhora significativa nos ganhos", fazendo a Samsung faturar alto com a fabricação de chips. Bons números também foram registrados pela divisão de eletrônicos de consumo, principalmente com a demanda pelos produtos premium, e com o segmento de painéis de exibição.

Expectativas para o segundo semestre

O lançamento de novos celulares dobráveis e a expansão dos telefones 5G estão entre as principais expectativas da Samsung para o segundo semestre de 2021. Ela também afirmou esperar condições de mercado favoráveis para o negócio de componentes, mas fez um alerta.

Segundo a empresa, os riscos de interrupções contínuas no fornecimento de peças e as incertezas relacionadas às restrições causadas pela covid-19 "provavelmente persistirão", representando um risco para qualquer previsão.

Esse mesmo tipo de cautela também foi adotado pela Apple, que já avisou sobre a possibilidade de a escassez de processadores afetar a produção do iPhone e do iPad.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.