Uma vaga divulgada pela Apple indica a possibilidade de novos desenvolvimentos tecnológicos da companhia. O levantamento foi feito pelo canal estadunidense CNBC, focado em análises de mercado e notícias de negócio.

O foco da vaga é para arquitetura ASIC (circuitos integrados de aplicação específica, em português) com ênfase em saúde. A busca é por um profissional que trabalhe para  “ajudar a desenvolver sensores de saúde, bem-estar e condicionamento físico", segundo uma postagem de primeiro de agosto, da própria Apple.

Alguns produtos da Apple já contam com circuitos integrados de aplicação específica.  Inclusive, a última versão do relógio lançado pela companhia, contém um ASIC, produzido pela empresa Broadcom. Com foco em produzir seus próprios chips, além de obter uma melhor performance dos seus aparelhos, evitando sobrecargas em sistemas primários, existe a possibilidade de proteger a propriedade intelectual contra concorrentes, estratégia de longa data adotada pela Gigante da Maçã.

Com uma base de dispositivos que já incluem recursos de monitoramento de saúde, como exercícios, sensores cardíacos e qualidade do sono, já há algum tempo a empresa busca um acompanhamento constante e não invasivo para níveis de açúcar no sangue. Essa melhoria pode ser um avanço gigantesco para muitas pessoas com diabetes, e correlatos, ao redor de todo o mundo.

Claro, que a contratação também pode estar relacionada ao desenvolvimento dos produtos já existentes, como um update no Apple Watch visando medir com maior precisão os batimentos cardíacos e checando possíveis anomalias. Em 2017 a Apple anunciou que iria investir em pesquisa para desenvolver algo nesse sentido maneira mais rápida.

Agora só resta nos candidatarmos à vaga (mentira, a vaga foi tirada do ar após a matéria da CNBC ganhar repercussão) ou esperarmos os próximos lançamentos da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: