(Fonte da imagem: Numerama)

Um professor francês de 54 anos foi banido de acessar a internet do país após ter sido acusado de baixar três vezes arquivos protegidos por direitos autorais. O professor afirma que a punição é injusta, já que ele sequer faz ideia de como realizar o download de conteúdos pela rede mundial de computadores.

A decisão de banir o professor da internet é resultado da lei francesa HADOPI, criada com o objetivo de regular o acesso à rede e impedir a distribuição ilegal de material protegido por direitos autorais. Caso um usuário seja detectado realizando o download de algum arquivo protegido, recebe um aviso do governo alertando sobre o ocorrido – caso volte a reincidir na ação duas vezes, a pessoa tem sua internet cortada.

O professor alega que possuía uma rede Wi-Fi sem proteção, e não entendeu quando o primeiro aviso chegou pelo correio. Após a segunda mensagem, ele tomou medidas para configurar senhas para o sinal, o que não impediu que o alerta sobre o banimento lhe fosse enviado pouco depois.

Agora, o francês terá de enfrentar uma longa batalha legal para reaver seus direitos. Ele afirma que, se necessário, irá levar o caso a cortes internacionais para defender sua inocência contra as alegações do governo de seu país. Além de ter que arcar com os custos do processo por conta própria, o professor também terá de pagar pelo deslocamento entre diferentes países caso isso se prove necessário.

Cupons de desconto TecMundo: