A Capela Sistina localiza-se na Cidade do Vaticano, mais precisamente no palácio apostólico, que é a residência do Papa Bento XVI. O Vaticano é uma espécie de país dentro da cidade de Roma, sob o comando da Igreja Católica.

É nesta famosa capela que os cardeais da igreja escolhem o próximo Papa. Ela foi construída no final do século XV, encomendada pelo papa Sisto IV, e levou oito anos para ficar pronta. São 40,9 metros de comprimento, 13,4 metros de largura e 20,7 metros de altura.

Inicialmente, suas paredes foram decoradas com afrescos dos principais artistas renascentistas da época como Botticelli, Rosselli, Signorelli, Ghirlandaio e Perugino. A cidade de Florença era o centro das artes naquele momento, mas com a grande chamada de artistas para Roma na conclusão desta obra, Sisto IV foi responsável por mudanças na História da Arte.

No entanto, apenas anos depois, em 1508, Michelangelo foi chamado a Roma pelo então papa Júlio II. Inicialmente ele, que se considerava antes de tudo um escultor, foi convidado para fazer o mausoléu do Papa, mas acabou destinado a pintar o teto da Capela Sistina.

No pontificado do papa Paulo III, em 1534, Michelangelo volta à Capela Sistina para realizar a obra O Juízo Final, localizada atrás do altar. Esta pintura grandiosa levou cerca de sete anos para ser finalizada.

O Vaticano proporciona agora um tour virtual para que você possa passear pela capela Sistina e admirar suas obras sem sair de casa. O site oferece ampla visão do local e imagens – ou pelo menos a maioria delas - em alta resolução. O Baixaki une história e tecnologia para fazer um pequeno tutorial deste monumento histórico.

Pré-requisitos

  • Conexão com a internet.
  • Acesso ao site, clicando no botão abaixo:

Clique para acessar!


Onde você está?
Ao abrir o site, você pode ver o altar e a obra O Juízo Final. Sua visão é de quem está posicionado exatamente no meio da capela, mas com a vantagem de um zoom generoso, que permite observar pequenos detalhes das obras de Michelangelo.

Início do tour.

No entanto as obras que estão em boa resolução são exatamente aquelas pintadas por Michelangelo. Os afrescos nas paredes laterais da Capela Sistina não têm imagens tão boas e ângulo de visão privilegiado.

Ângulo de visão.


O Juízo Final também apresenta diferenças de resolução. A parte superior traz imagens mais claras e nítidas, enquanto a inferior, mesmo que nítida, está escura demais.

Diferença de  resolução e luz.


Como se movimentar pela capela?
Ícones de zoom e  mouse.Não há como mudar o ângulo de visão, mas é possível utilizar o zoom (1) - no canto inferior esquerdo da tela – para observar tudo em detalhes. Clicando sobre o M (2) você altera o modo de movimentação através do mouse.


No primeiro modo, é possível ser mais preciso – clicando e arrastando a tela para o lado que deseja ir. Esta movimentação é mais devagar, mas pode ser mais objetiva. Ao clicar no M pela segunda vez, a movimentação torna-se mais livre e rápida, bastando clicar com o botão esquerdo do mouse e “empurrar” a tela para aonde quiser.

Quais os principais detalhes para observar?
A parte de tecnologia é simples: basta movimentar-se com o mouse e dar zoom para observar os detalhes. Mas quais são as principais coisas que devemos conhecer na Capela Sistina?

O teto da Capela Sistina

Teto da Capela Sistina - Genesis

A parte central mostra histórias do Genesis. Inicialmente, Deus separando a Luz das Trevas (1), depois Deus criando o Sol e a Lua (2), Deus separando a terra das águas (3), em seguida o mais famoso, A Criação de Adão (4), A Criação de Eva (5), O Pecado Original e a Expulsão do Paraíso (6), O Sacrifício de Noé (7), O Dilúvio Universal (8) e por fim, Noé Embriagado (9).

O círculo no canto inferior esquerdo representa Davi e Golias.  O canto superior esquerdo traz Judith e Holofornes, personagens do Velho Testamento. Haman é outro personagem bíblico, que tentou exterminar o povo judeu. Sua punição é retratada por Michelangelo no canto inferior direito da obra. O círculo superior direito mostra a Serpente de Bronze.

A Criação de Adão

A Criação de Adão é, com certeza, uma das obras mais famosas em toda a História da Arte. Reproduções são obrigatórias em livros sobre o assunto. Além disso, podemos ver novas interpretações em vários lugares, aparecendo até mesmo em um episódio do seriado The Simpsons.

A Criação de Adão

A obra tem tamanho de 280 cm x 570 cm e foi pintada por volta de 1511. Deus e Adão têm figuras semelhantes, pois “Deus criou o homem à sua imagem e semelhança”. O famoso detalhe dos dedos que quase se tocam teve de ser refeito ao longo dos anos. Com este gesto, Deus dá a Adão a vida.

O Juízo Final


Por ser uma pintura na parede, muitos podem pensar que é uma obra mais fácil de ser realizada do que o teto da capela. No entanto, ela levou cerca de três anos a mais para ser finalizada.

O Juízo Final


 A obra grandiosa tem vários pontos que chamam atenção. Ao centro, vemos Jesus Cristo (1) ao lado da Virgem Maria, cercado por São Pedro (2), São Lourenço (3) e São Bartolomeu (4).

Detalhe central da obra.

Os corpos definidos e com maior destaque do que a paisagem fazem parte da formação de escultor de Michelangelo. O juízo Final é uma obra de angústia e desespero, em parte inspirada no Inferno de Dante Alighieri.

A parte inferior esquerda mostra a ressurreição dos mortos:

Ressureição dos  mortos.


Do outro lado, os condenados são levados em um bote empurrados por Caronte, figura mitológica grega que levava os mortos para o inferno.

Caronte levando almas para o Inferno.

Obras de outros artistas
Mesmo em menor resolução em ângulo desprivilegiado, é possível observar obras de outros artistas, como A Entrega das Chaves a São Pedro, de Pietro Perugino.

A Entrega das Chaves  a São Pedro, de Pietro Perugino.


Ao pintar O Juízo Final, Michelangelo teve de apagar, inclusive, outro afresco de Perugino que estava na parede.

Rastros de restauração
A reprodução das imagens é tão fiel, que mesmo as partes da capela que não foram reformadas aparecem. A Capela Sistina ficou mais de dez anos fechada por conta de restaurações que tinham o objetivo de resgatar as cores originais pintadas por Michelangelo.

No entanto, algumas partes da capela foram mantidas, para que o público veja a diferença entre as paredes e cores. No canto superior direito da obra O Juízo Final, podemos observar um quadrado escuro que serve como amostra do “antes e depois” da restauração.

Rastros de  restauração.


Uma viagem para a Itália não é dos investimentos mais baratos, mas todos nós temos direito a conhecer e se deslumbrar com um dos lugares mais importantes para a História da Arte e a fé católica. Por essa razão a digitalização feita pelo Vaticano, que permite amplo acesso à Capela Sistina e observação de suas obras, é fundamental para difusão de conhecimento. Então, acesse o site e boa viagem!

Cupons de desconto TecMundo: