Você já deve ter visto que existe muita notícia falsa no Facebook. E não estamos falando de páginas que fazem isso para fins humorísticos. O grande problema é que existe sites dedicados a disseminar informações falsas para manchar a imagem de figuras públicas ou instituições.

E as últimas eleições dos Estados Unidos foram uma grande prova disso, com muita mentira sendo propagada sobre os candidatos à presidência por lá. E se não bastasse o alcance orgânico destas informações, há ainda muito financiamento para fazer com que isso seja levado muito mais além.

Unidos na mesma causa

Para tentar barrar um pouco essas informações falsas, Google e Facebook prometem banir este tipo de conteúdo pago de suas plataformas de anúncios. A Google diz que vai proibir a venda de anúncios "em páginas que deturpam, distorcem ou escondem informações sobre o editro, o conteúdo ou o objetivo principal" — o que incluiria sites especializados em notícias falsas.

Com isso, a empresa pretende impedir que os donos de sites deste tipo consigam lucrar com base em conteúdos mentirosos e que possam levar os usuários de internet a informações equivocadas.

Pouco depois, o Facebook também realizou um comunicado similar e disse que vai atualizar as políticas de publicação. Há informações de que a rede social estaria estudando formas de excluir notícias falsas dos feeds de seus usuários, mas ainda não há informação de como seria possível realizar esta operação.

Google e Facebook querem impedir que sites de conteúdos falsos ganhem dinheiro com isso

Ainda não há informações sobre possíveis atualizações de políticas para fazer com que estes sites sejam proibidos de comprar anúncios diretos nas páginas de Facebook e Google.

......

Será que as notícias falsas podem ser reduzidas dessa forma?

Cupons de desconto TecMundo: