Tóquio, no Japão, será palco dos Jogos Olímpicos de 2020 — e, acredite se quiser, a realização do torneio por lá já está gerando polêmicas parecidas com as do Brasil.

O problema estaria no orçamento destinado à construção do Estádio Olímpico de Tóquio: antes, seriam gastos R$ 6,84 bilhões apenas na area, que sediará as cerimônias de abertura e encerramento, além de provas de atletismo, rugbi e futebol.

O visual antigo da arena: muito espaço ocupado e caro demais

O governo japonês cortou R$ 2,8 bilhões dessa fatia após o ministro do Esporte local afirmar que os gastos seriam exagerados demais. Além disso, a escala do local estava grande demais e o estádio ocuparia muito espaço na parte de fora. A empresa Zaha Hadid Architects, de Londres, refez o próprio visual e disse estar mais preocupada com o urbanismo da região.

Após o corte no orçamento (e protestos de arquitetos e designers japoneses que perderam o concurso que decidiu a empresa de arquitetura responsável), saíram as imagens do novo estádio. Ele ainda tem capacidade para 80 mil pessoas e parece impressionante por dentro e por fora.

Cupons de desconto TecMundo: