A essa altura não é novidade para ninguém que o uso constante de dispositivos com telas em nosso cotidiano tem aumentado os problemas de saúde relacionado à visão. E essa preocupação tem sido crescente em mercados onde há um uso massivo e constante de smartphones, como na China e no Japão.

Uma pesquisa recente conduzida pelo Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão descobriu que o número de alunos com visão abaixo da pontuação padrão saudável de 1.0 (equivalente à visão 20/20) chegou ao recorde de 25,3%. Pior ainda, pouco mais de 67% dos alunos do ensino médio e mais de 34% dos alunos do ensino fundamental alcançaram o escore mínimo.

O governo diz que isso se deve ao "aumento do tempo gasto olhando para as telas dos smartphones e para os jogos móveis". O nipônicos possuem o terceiro maior mercado de games do mundo, de acordo com a firma de pesquisa de mercado Newzoo, e uma grande fatia desses usuários usa celulares (41% dos homens e 32% das mulheres).

Vale destacar que não o aumento de “tempo de tela” não foi comprovado como grande vilão dos olhos — embora os especialistas confirmem que a emissão da luz azul pode causar fadiga visual. Ainda assim, fica aí o alerta para sempre manter o bom senso e não exagerar no usos dos aparelhos, especialmente quando estamos falando do público infantil.