A Vi continua a sua empreitada no mercado brasileiro trazendo smartphones da chinesa Meizu para cá. De início, a empresa estava com uma abordagem bem equivocada, forçando as pessoas a comprarem uma série de acessórios pouco atraentes, mas, no último ano, tem vendido os celulares de forma individual. Com isso, os aparelhos ficaram com um preço muito mais interessante e começaram a concorrer com os adversários locais.

Ele é um tanto diferente do que estamos acostumados a ver por aqui

Para continuar essa história, a Vi trouxe um novo intermediário, o M5 Note. Contudo, ele é um tanto diferente do que estamos acostumados a ver por aqui: tem um hardware de intermediário básico, mas conta com um corpo e qualidade de construção de intermediário premium.

Por conta disso, seu preço ficou no meio do caminho entre as duas categorias e isso, por consequência, deixou o dispositivo um tanto deslocado no mercado nacional. Para você entender se vale a pena ou não investir nesse dispositivo, nós resolvemos fazer uma comparação entre ele e o Galaxy J7 Prime, o intermediário básico mais popular da Samsung no momento.

Hardware similar

Ambos os smartphones em questão possuem 3 GB de RAM e processadores com desempenho muito parecido. Nos benchmarks que avaliam a performance para games, o celular da Meizu foi bem melhor que o da Samsung, mas a nossa experiência com o aparelho da coreana foi um pouco mais interessante do que com o M5 Note.

Não notamos nenhum tipo de queda de frames em Horizon Chase com o Prime, mas, com o M5 Note, o problema foi tão aparente que chegou a interferir na jogabilidade. Em títulos com taxas de frames menores, o smartphone da Meizu se saiu melhor. Você pode conferir os nossos testes de benchmark com os dois aqui.

Versão do Sistema OperacionalAndroid 6.0 MarshmallowAndroid 6.0 Marshmallow
Tipo de TelaPLS TFT com 16 milhões de coresLTPS IPS LCD com 16 milhões de cores
Tamanho de Tela5.5 polegadas5.5 polegadas
Resolução de Tela1920 x 1080 pixels1920 x 1080 pixels
ChipsetExynos 7870 OctaMediatek MT6755 Helio P10
Memória RAM3 GB de RAM3 GB de RAM
Armazenamento Interno16/32 GB32 GB
Cartão de MemóriamicroSD, expansível até 256 GBmicroSD, expansível até 256 GB
Câmera Traseira13 MP, abertura f/1.9, com resolução máxima de 4160 x 3120 pixels13 MP, abertura f/2.2, com resolução máxima de 4160 x 3120 pixels
Capacidade de Bateria3300 mAh4000 mAh

Visual metálico

Na questão do design, o M5 Note vence o J7 Prime. Ele não apenas tem um visual mais coeso e elegante que o smartphone da Samsung, mas também apresenta uma qualidade de construção bem superior. O corpo do modelo da Meizu é completamente de metal e ele passa uma sensação de durabilidade muito melhor quando você o pega nas mãos.

O J7 Prime, por sua vez, traz apenas uma tampa traseira feita de metal. Todos os cantos e as bordas inferior e superior são de plástico. O acabamento da Samsung nesse aparelho aqui também não é tão cuidadoso quanto o da Meizu no M5 Note.

Display

As telas dos dois celulares são bem similares. Ambas medem 5,5’’ na diagonal e contam com resolução Full HD. O smartphone da Meizu consegue representar as cores de forma mais viva, mas o nível máximo de brilho não é tão intenso quanto o que vimos no J7 Prime. Isso quer dizer que você não vai ter dificuldade alguma em usar o modelo da Samsung sob sol forte, mas, com o M5 Note, isso pode ser um problema dependendo da intensidade da luz natural.

Em ambientes menos desafiadores, nenhum dos dois chega a apresentar problemas mais sistêmicos. Contudo, a nossa unidade de testes do J7 Prime veio com um defeito, que trazia um “vazamento de luz” na borda superior. O problema pode ser isolado, mas pode também ser recorrente nesse modelo.

Melhor interface

No software, a disputa fica um pouco mais complicada. Isso porque a interface da Samsung já é conhecida por praticamente todos os brasileiros, e mesmo com a personalização pesada, a estrutura da coreana ainda é bem similar à do Android original. No caso do celular da Meizu, temos um sistema muito diferente do que todo mundo está acostumado a ver. Não existe aquela gaveta de apps nem botões de navegação.

Em vez disso, você faz comandos com toques diferentes no botão home e acessa os apps recentes com um gesto. As configurações também são bem diferentes, e a Meizu tirou um bocado de outras coisas às quais já nos acostumamos no sistema do Robô. Por outro lado, praticamente não existem apps extras inúteis, e essa simplicidade toda faz o software do M5 Note ser muito mais ágil que o do J7 Prime. Portanto, vamos considerar esse tópico empatado.

Fotografia

Em qualidade de câmera, o celular da Samsung tem uma pequena vantagem. As fotos que ele consegue fazer ficam um pouco melhores por conta do foco, que é mais preciso que o do M5 Note. Mas nenhum deles representa as cores muito bem em situações de iluminação mais desafiadoras.

O J7 Prime também leva vantagem na câmera frontal, que tem mais resolução que a do concorrente, mas também uma abertura maior para capturar mais luz e, consequentemente, mais detalhes. Confira as duas galerias e tire suas próprias conclusões.

Fotos feitas com o Meizu M5 Note

Fotos feitas com o Galaxy J7 Prime

A bateria dura?

Mas em autonomia de bateria, o vencedor é claramente o M5 Note. O smartphone da Meizu tem uma bateria 20% maior, mas alcançou uma autonomia 40% melhor em nosso teste de execução de vídeo. O J7 Prime fez pouco menos de 6 horas, enquanto o celular da Meizu marcou oito 8 e 20 minutos. Isso quer dizer que o modelo da marca chinesa consegue ficar mais tempo longe das tomadas, mas nenhum dos dois passa mais de um dia sem precisar ser recarregado.

Extras

Nenhum desses smartphones tem uma boa qualidade de áudio saindo dos alto-falantes, mas o aparelho da Meizu consegue ser um pouco mais alto. Em ambos, há bastante distorção no volume máximo, mas o da Samsung pelo menos vem com fones de ouvido na caixa. O concorrente chinês, não.

Ah! E leitor de digitais do modelo M5 Note é muito mais rápido e preciso que o do J7. Você coloca o dedo ali, e ele já desbloqueia a tela. Para cadastrar uma nova digital, a situação é a mesma: o M5 Note faz isso mais rápido e com menos toques.

Preço

Por ser um lançamento, o smartphone da Meizu está com um preço bem salgado para sua categoria. Nós entendemos que ele tem uma qualidade de construção bem melhor que a do Galaxy J7, mas só isso não justifica os R$ 1.599 cobrados de quem quer pagar parcelado. O dispositivo da Samsung pode ser comprado na mesma condição por uns R$ 1,2 mil ou até menos.

À vista, você consegue o M5 Note por R$ 1.299, mas esse preço deveria ser ainda menor, caso a Vi — a empresa que traz os aparelhos da Meizu para o Brasil — queira concorrer de verdade com o aparelho da Samsung e também com outros adversários, como o Moto G5 comum e o Quantum Muv Up.

Na forma como os preços estão hoje, o J7 Prime acaba valendo mais a pena, mas se o valor do M5 Note baixar nos próximos meses, ele vai acabar sendo a melhor escolha.

***

Opções de compra:

Cupons de desconto TecMundo: