(Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

James Cameron está querendo popularizar a tecnologia do 5D, que é o modo como a indústria televisiva chama a produção de conteúdos que são filmados simultaneamente em 2D e 3D. Isso significaria que os conteúdos tridimensionais não seriam apenas dedicados ao cinema, mas também aos canais de televisão – e em uma frequência bem maior do que a que vemos hoje.

É fato que produzir conteúdo 3D é muito mais caro e o acesso ao material também não é tão acessível. Além disso, em muitos eventos as câmeras comuns conseguem ser instaladas em locais muito melhores do que as 3D. O Gizmodo cita eventos esportivos como exemplo, dizendo que é difícil que alguém opte por colocar câmeras especiais nos pontos mais importantes.

Integração 5D

Por essa razão, James Cameron (que é o diretor de Avatar e Titanic, além de diversos outros filmes de sucesso) afirma que a indústria da televisão norte-americana precisa começar a realizar as gravações de maneira integrada. Somente dessa maneira será possível criar conteúdos atrativos para os consumidores, que poderiam ter mais um incentivo para investir em aparelhos compatíveis com a tecnologia.

(Fonte da imagem: Reprodução/Cameron Pace Group)

Uma das formas de produzir esses conteúdos é utilizando as câmeras da empresa de James Cameron, a Cameron Pace Group. Elas não são vendidas, apenas alugadas para que as redes de televisão possam gravar e produzir seus conteúdos 5D (lembrando que isso significa 3D e 2D simultâneos).

Fonte: Wired, Gizmodo e Cameron Pace Group

Cupons de desconto TecMundo: