Gengivas com sangramento? Saiba mais sobre a doença periodontal

3 min de leitura
Imagem de: Gengivas com sangramento? Saiba mais sobre a doença periodontal
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

*Este texto foi escrito com base em informações de agências e autoridades sanitárias, hospitais e especialistas em saúde. Se você ou alguém que você conhece possui algum dos sintomas descritos aqui, nossa sugestão é que um dentista seja procurado o quanto antes.

A periodontite é uma inflamação que atinge a gengiva e toda a estrutura de sustentação dos dentes da boca. Essa doença começa como uma gengivite e evolui até afetar outras estruturas bucais.

Portanto, é preciso tratar o problema aos primeiros sinais, já que na primeira fase os danos são reversíveis. Entretanto, se não for aplicado o tratamento a tempo, as consequências podem ser permanentes. Veja a seguir quais são os sintomas e tratamentos para a doença periodontal.

A periodontite se caracteriza pela vermelhidão da gengiva (Fonte: Shutterstock)A periodontite se caracteriza pela vermelhidão da gengiva (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

A periodontite é causada por bactérias presentes na nossa boca. Mas não se assuste, todos nós carregamos esses patógenos entre os dentes. O problema só começa a surgir quando elas se misturam ao muco bucal e formam a placa.

Causas da doença periodontal

A placa bacteriana, se não for removida, irá endurecer e formar o tártaro, e o acúmulo de ambas causa a gengivite. Pacientes com essa doença terão gengivas muito inflamadas, características pela sua vermelhidão, inchaço e sangramentos frequentes.

A condição pode chegar a estágios muito mais graves, nos quais se formam bolsas de ar entre ela e os dentes. Caso as bactérias acessem esses espaços, pode haver complicações ainda mais graves causada pela infecção.

O sistema imunológico entrará automaticamente em ação, combatendo vorazmente os patógenos. Entretanto, os ataques sairão pela culatra: o paciente acaba perdendo tecido e ossos responsáveis pela sustentação dos dentes. Essa é a periodontite.

Fatores de risco

Essa doença afeta principalmente adultos acima de 30 anos e idosos. Ainda assim, qualquer um pode estar susceptível. A melhor prevenção para o problema é manter a saúde bucal em dia, escovando os dentes e usando fio dental.

Os primeiros sinais ocorrem na forma de outro mal, a gengivite, que ataca justamente a gengiva. A boa notícia é que nessa fase existe tratamento e os danos podem ser reversíveis. Mas ainda assim existem casos em que pacientes não buscam auxílio médico adequado.

Por isso mesmo, estudos indicam que homens são mais propensos ao problema. A razão é que eles, em geral, não têm o hábito de buscar atendimentos de saúde regularmente, além de ter a tendência de cuidar menos da higiene bucal.

Hábitos alimentares ruins estão entre as causas da periodontite (Fonte: Shutterstock)Hábitos alimentares ruins estão entre as causas da periodontite (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Fumar é outro fator de risco da doença, pois enfraquece o sistema defensivo do nosso corpo. O mesmo vale para diabéticos e outros portadores de problemas que limitam a resposta imunológica.

O uso de medicamentos que reduzem a produção de saliva também favorece a periodontite, já que esse fluido é uma proteção natural para as gengivas. Alterações hormonais e condições genéticas também podem tornar uma pessoa mais propensa a esses quadros clínicos.

Sintomas e diagnóstico

A doença é caracterizada pela vermelhidão, inchaço e sangramento frequente da gengiva. Além disso, ela pode recuar, expondo partes do dente mais sensíveis. Por causa dessa retração outros sintomas podem surgir.

Os dentes podem ficar mais soltos e parecerem mais longos, por exemplo. Além disso, há aumento da sensibilidade. Por fim, os pacientes desenvolverão mal hálito, com consequência da infecção, e podem sentir dor ao mastigar.

Aos primeiros sinais de inflação, o paciente deve procurar um dentista. Ele irá realizar exames para diagnosticar o problema, que podem incluir até mesmo raios-X, em alguns casos. Além disso, poderá encaminhá-lo para o melhor tratamento.

Tratamento da periodontite

Dependendo da gravidade da situação, o especialista poderá realizar diferentes tipos de terapia para reverter os sintomas da periodontite. Seja qual for o tratamento adotado, é muito importante que sejam adquiridos bons hábitos de higiene bucal.

Em casos mais leves, ele pode realizar uma limpeza profunda. Nesse procedimento, serão removidos placas e tártaros formados, eliminando assim a fonte de infecção. Para isso podem ser feitas raspagens e alisamentos radiculares com laser.

Para pacientes com quadros mais graves, podem ser feitas cirurgias. Em alguns casos, o dentista irá levantar as gengivas, para remover o tártaro que se deposita entre os dentes. Depois elas são costuradas de volta na posição correta.

Podem ser necessárias cirurgias para tratar a periodontite (Fonte: Shutterstock)Podem ser necessárias cirurgias para tratar a periodontite (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Ainda podem ser feitos enxertos, tanto de ossos quanto de tecidos, em pacientes que tiverem perdas graves causadas pela infecção. Podem ser usados materiais sintéticos ou naturais, que substituirão aqueles altamente comprometidos.

Os procedimentos para reverter os sintomas da periodontite nem sempre são agradáveis. Para nossa sorte, é possível prevenir essa situação mantendo hábitos diários simples e rápidos. A escovação e o uso de fio dental são suficientes para manter os dentes em ordem.

Também é importante visitar o dentista regularmente e conferir se existem problemas em curso. Com essas pequenas atitudes mantemos a periodontite longe, pois afinal a melhor saída é a prevenção.