Covid-19: SP confirma primeiro caso de variante indiana

1 min de leitura
Imagem de: Covid-19: SP confirma primeiro caso de variante indiana
Imagem: Willian Moreira/Futura Press/Estadão
Avatar do autor

O Instituto Adolfo Lutz, laboratório de análises clínicas da Secretaria da Saúde de São Paulo, comunicou nesta quarta-feira (26) a detecção de um caso de B.1.617.2, a chamada “variante indiana” do coronavírus, em um passageiro de 32 anos, residente em Campos dos Goytacazes (RJ), que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no sábado (22).

Segundo nota divulgada pela secretaria, o viajante foi identificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável pelo monitoramento do aeroporto, mas a comunicação sobre o caso só ocorreu “quando o passageiro já havia embarcado em voo doméstico para o Rio de Janeiro”. Enviada ao Adolfo Lutz, a amostra teve o sequenciamento finalizado hoje (26).

Também em nota, a Anvisa esclareceu que, quando o passageiro passou pelos seus controles no aeroporto paulista, apresentou um exame PCR negativo realizado nas últimas 72 horas, e não revelava sintomas. De acordo com a agência reguladora, a positivação só teria ocorrido no final da noite de sábado (22), quando foi feito acionamento do Sistema de Vigilância Epidemiológica (Cievs) para monitoramento.

A variante indiana no Brasil

Fonte: Adobe Stock/ReproduçãoFonte: Adobe Stock/ReproduçãoFonte:  Adobe Stock 

Com esta confirmação, são agora sete as pessoas contaminadas pela variante B.1.617.2 no País. Há os seis passageiros que chegaram ao Maranhão a bordo do navio MV Shandong da Zhi, que ficou atracado no litoral do estado. Os outros três casos suspeitos estão no Distrito Federal, Espírito Santo e Minas Gerais.

Conforme a secretaria estadual de Saúde paulista, "há centenas de variantes do novo coronavírus ao redor do mundo". Porém, apenas quatro são consideradas "variantes de atenção" devido ao seu potencial para aumento da transmissibilidade ou agravamento da infecção: P.1, B.1.1.7, B.1.351 e B.1.617.

Até o momento as análises do Instituto Adolfo Lutz e do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) revelaram 375 casos autóctones dessas três variantes:

  • 1 confirmação de B.1.617 (caso de Campos dos Goytacazes (RJ);
  • 3 confirmações de B.1.351;
  • 15 confirmações de B.1.1.7;
  • 356 confirmações de P.1.
Covid-19: SP confirma primeiro caso de variante indiana