Black Friday: cuidado com os 'cupons mágicos' do WhatsApp

2 min de leitura
Imagem de: Black Friday: cuidado com os 'cupons mágicos' do WhatsApp
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

A época de Black Friday é muito boa para quem quer economizar. Várias promoções e ofertas são disponibilizadas por diversas lojas. Certamente é uma das melhores épocas do ano para fazer compras. Porém, é preciso tomar cuidado: é nesse período que muitos cibercriminosos aproveitam para aplicar golpes.

Um dos métodos mais usados atualmente são as mensagens de WhatsApp com supostos “cupons mágicos” ou “links especiais” para ofertas imperdíveis. Essa técnica é chamada de phishing e pode se apresentar de várias maneiras, além das que foram brevemente mencionadas.

Neste artigo, vamos explicar como esse golpe funciona e gerar o alerta: nesta Black Friday, tome muito cuidado com os links e cupons que você recebe pelo WhatsApp.

O que é o phishing?

Entenda o que é a tática do phishing para roubar dados.Entenda o que é a tática do phishing para roubar dados.Fonte:  Shutterstock 

O termo faz referência à tentativa fraudulenta de obter informações confidenciais a partir do disfarce de algo que o criminoso não é. Ele pode assumir a aparência de uma loja, uma entidade governamental ou até outras pessoas com o objetivo de furtar esses dados para benefício próprio.

Em posse dessas informações, os cibercriminosos geralmente cometem crimes relacionados a compras online ou transações indevidas, apropriando-se das identidades que foram roubadas. Os dados mais comuns que são roubados por meio dessa tática são o nome (e outros dados pessoais), senhas e o número do cartão de crédito.

Assim como em uma pescaria (o termo “phishing” significa “pesca”), há diversas formas de atrair a “vítima”. Portanto, é preciso ficar atento para se prevenir desse tipo de tática e proteger o seu dinheiro a qualquer custo.

Como se proteger do phishing?

Aprenda a como se prevenir do phishing.Aprenda a como se prevenir do phishing.Fonte:  Shutterstock 

Além das dicas básicas de segurança online que todos já deveriam conhecer, há algumas recomendações específicas para quem quer se proteger da tática de phishing. A primeira delas e a mais eficiente para combater a disseminação de links e cupons falsos no WhatsApp é verificar os links recebidos e tomar cuidado com os avisos e mensagens recebidas.

No WhatsApp, é muito fácil compartilhar mensagens com outras pessoas, o que torna simples a disseminação de um link malicioso. Mesmo que você receba uma oferta imperdível de alguém conhecido, desconfie e não vá inserindo suas informações (como nome, senha e número de cartão de crédito) em qualquer site que abrir no seu navegador.

No phishing, mesmo um site que tenha a aparência idêntica a uma página muito conhecida pode oferecer perigos para os usuários.

Outra dica, complementar a anterior, é pegar as ofertas de um lugar confiável. Se você conhece uma página que agrega links e promoções, e que seja de confiança, é muito melhor do que acreditar em cupons compartilhados em grupos no WhatsApp. Também vale ressaltar a importância de denunciar qualquer irregularidade constatada para evitar que outras pessoas sejam enganadas.

Em suma, fica o alerta: nesta Black Friday, o WhatsApp (e outros apps de mensagem) podem ser o canal usado por muitos cibercriminosos para aplicar golpes. Fique atento e não seja enganado ao fazer as suas compras.

Este conteúdo é um oferecimento de Motorola

Black Friday: cuidado com os 'cupons mágicos' do WhatsApp