Desde 1992, quando os primeiros planetas fora do nosso Sistema Solar foram descobertos, o número de mundos espalhados pelo universo aumentou drasticamente. Nesses 20 anos de pesquisa, já são 854 exoplanetas catalogados e o número tende a crescer ainda mais, já que se acredita que existam de 100 a 400 bilhões deles espaço afora.

Com números tão expressivos, é claro que a variedade desses exoplanetas costuma ser grande e, em meio a ela, podemos destacar alguns mundos bem esquisitos, como os listados abaixo.

1. Mundo com quatro sóis

Lembra de Tatooine, o planeta de Star Wars com dois sóis? Pois ele foi desbancado recentemente por um mundo real e com um pôr do sol muito mais bonito: o PH1, descoberto em 2011, possui nada menos do que quatro sóis!

(Fonte da imagem: Reprodução/NewScientist)

Esse é um exoplaneta gasoso e com raio seis vezes maior do que o da Terra. Na época, a NASA declarou não ser incomum que quatro estrelas orbitem entre si, mas essa foi a primeira vez que um planeta foi identificado entre elas, o que levam muitos cientistas a se perguntarem como esse novo mundo conseguiu se desenvolver em um sistema tão dinâmico.

2. Planeta em processo de desintegração

O que torna esse exoplaneta digno de menção não são as suas propriedades físicas, mas o momento em que ele se encontra: localizado a 1,5 mil anos-luz da Terra, esse pequeno mundo está se desintegrando por causa da proximidade da estrela que ele orbita.

(Fonte da imagem: MIT)

Para ter uma ideia de quão próximos estão esses dois corpos celestes, basta saber que esse planeta completa uma volta total ao redor da estrela em apenas 15 horas. Mesmo assim, os cientistas estimam que o desaparecimento por inteiro desse exoplaneta não deve acontecer antes de 100 milhões de anos.

3. TrES-2b, o planeta negro

A 718 anos-luz da Terra encontra-se um exoplaneta com dimensões similares às de Júpiter, mas com um diferencial bastante incomum: o TrES-2b é mais escuro do que carvão.

(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

Entre os fatores que podem colaborar para a aparência inusitada desse astro está a distância de sua estrela hospedeira. Orbitando-a a apenas 4,83 milhões de quilômetros, esse longínquo sol aquece esse exoplaneta a mais de 1 mil °C. Além disso, sua atmosfera contém elementos químicos que absorvem a luz, em vez de refleti-la.

4. Planeta de diamante

Em outubro de 2012, uma equipe de astrônomos franceses e norte-americanos fez uma descoberta preciosa: o exoplaneta 55 Cancri, que provavelmente possui uma superfície de grafite e diamante, em vez de granito e água.

(Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)

Com raio duas vezes maior do que o da Terra e cerca de oito vezes mais massivo do que o nosso planeta, o 55 Cancri possui temperatura de 1,6 mil °C em sua superfície. Se alguém estiver pensando em investir no campo da mineração espacial, esse pode ser um bom primeiro destino.

5. Planeta errante

O troféu de mais esquisito vai, certamente, para o planeta CFBDSIR2149, que foi encontrado vagando pelo espaço, sem orbitar estrela alguma. Localizado a 130 anos-luz da Terra, esse mundo errante está em uma região do espaço conhecida como Associação Estelar de AB Doradus.

(Fonte da imagem: Reprodução/Discovery News)

Esse planeta foi formado entre 50 e 120 milhões de anos atrás e possui temperatura média de 400 °C. Além disso, possui massa de quatro a sete vezes maior do que a de Júpiter.

Cupons de desconto TecMundo: