Duas semanas atrás, Ewan Lamont, CEO da desenvolvedora Legendary Games, fez uma “ostentação” orgulhosa de que o HTML 5 seria finalmente levado a sério como uma plataforma para desenvolver/programar games. Agora, o executivo confirmou que seu vindouro game, Year 0, será um MMO de estratégia a usar a abusar da linguagem.

Lamont afirmou que o título será um “ponto de partida dessa revolução do HTML 5” (justificado no nome, inclusive) e que um Open Beta está agendado para o dia 3 de março no Facebook. Mais informações serão divulgadas no site oficial até lá.

O CEO aproveitou para endossar a importância de jogos no Facebook e até chegou a citar virais como Candy Crush e Farmville. “Durante muito tempo, desenvolvedores e produtoras simplesmente chegaram à conclusão que os jogos para Facebook são direcionados a mulheres mais velhas querendo gerenciar fazendas e jogar Candy Crush, mas não é bem assim”, exemplificou.

Lamont defendeu a rede social como uma autêntica plataforma para oferecer experiências em games. “O Facebook é uma plataforma de games como qualquer outra; não há porquê um jogo de peso não funcionar na rede social. Se você é fã de outros jogos de estratégia, como XCOM, Total War, Advanced Wars e curte jogos com temática Sci-fi, Year 0 definitivamente será a combinação perfeita para você e seus amigos”, explicou.

Compatibilidade em qualquer dispositivo mobile

O HTML 5 também permitirá que o game seja jogado em qualquer dispositivo equipado com browser, seja ele um superpoderoso PC ou algo mais simples como um tablet Kindle.

A Legendary Games disse que Year 0 será uma experiência muito diferente comparado à maioria dos games sociais, sendo classificado como “deliberadamente sombrio, granuloso, voltado a gamers hardcore e altamente competitivo”, em oposição à pegada “bonitinha e fácil” que a maioria dos jogadores casuais prefere.

O jogo está programado para incluir o recurso de exércitos, em que os jogadores gerenciarão seu próprio pelotão recrutando tropas e ajudando amigos com aliados. Os gamers precisarão utilizar estratégias para controlar territórios, vasculhar locais inóspitos para encontrar itens e upgrades e se infiltrar em combates multiplayer contra outras “pessoas reais”.

Será que o HTML 5 é mesmo o caminho? E será que um game desse porte pode ser tão hardcore assim? Não deixe de opinar nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: