Muita gente topa pagar um preço elevado por certos jogos, em especial quando se trata de grandes produções, que, em boa parte das ocasiões, agradam aos mais diversos tipos de jogadores. Por este motivo, a indústria dos jogos para consoles e computadores ultrapassou até mesmo a do cinema, e todo esse avanço está longe de acabar.

No entanto, hoje há milhares de pequenos (e em alguns casos, grandes) desenvolvedores que se arriscam a cobrar por jogos basicamente péssimos, sem atrativos ou diferenciais que valham o desembolso de algum dinheiro por parte dos usuários. É exatamente disso que essa seleção trata: jogos pagos que são bem piores que grande parte das produções gratuitas que encontramos aqui no Baixaki.

Mas calma lá

Entre os critérios de escolha abordados por mim na seleção de jogos pagos ruins, decidi avaliar os jogos por suas notas em grandes sites, além de balancear seus prós e contras. Muitos podem aprovar ou não as escolhas, mas o fato é que pagar o valor necessário pelos jogos que citarei abaixo é algo para pensar com muita cautela.

(grandes) PRODUÇÕES!

Driv3r

É, pessoal, enquanto a onda de jogos em que você pode fazer praticamente o que quiser dentro de uma cidade estourava em grandes títulos, sempre liderados pela franquia GTA, a ATARI mandou seus esforços por água abaixo ao lançar o terceiro título da série Driver, que iniciou com grande sucesso no Playstation.

 

 

 

 

Gráficos fracos se comparado aos jogos da época, problemas sérios em jogabilidade, física errada e diversos outros problemas fizeram do jogo uma tentativa frustrada de se equiparar ao GTA, de adoração quase unânime entre os games. Por estes motivos, Driv3r abre a nossa seleção.

Legendary

Se algo faz deste FPS lendário, sem dúvida alguma é referente à falta de qualidade empregada a ele. Legendary não traz nenhuma característica que o torne destaque entre o gênero. Já seus defeitos, fica até difícil destrinchar em poucos parágrafos. Um dos fatores que precisa ser levado a sério em um FPS para torná-lo um destaque é seu enredo, que tem a difícil tarefa de entreter o gamer e acima de tudo amenizar qualquer tipo de característica enjoativa presente nele.

 

 

Em Legendary, você entrou em uma caixa de Pandora de um museu e vai encarar as coisas mais bizarras imagináveis, sem mais nem menos. A história sem muito cabimento é então carregada por texturas fracas, gráficos em geral ruins e jogabilidade confusa até mesmo para o gênero, tornando Legendary uma recomendação para quem não tem mais onde gastar o seu precioso dinheiro.

Procurando Nemo

É fato que o filme foi um grande sucesso, unindo elementos divertidos para uma boa margem de faixas etárias. No entanto, ao transpassar tudo isso para o mundo dos games, Procurando Nemo foi um fiasco total, recebendo uma das piores avaliações para jogos “grandes” por nossos usuários.

 

 

A reclamação de quase todos os usuários é a mesma: o jogo é praticamente todo voltado para crianças, pela falta de desafio e jogabilidade simples demais. Para quase todos, este deveria ser um ponto secundário no jogo, que por levar o nome do filme para o mundo dos games deveria ter sido levado bem mais a sério em seu desenvolvimento.

NFS: Pro Street

Muitos devem estar se perguntando os motivos deste game ter entrado nesta seleção. Basicamente, os verdadeiros amantes do estilo Need for Speed sedimentado por seus diversos títulos perderam o motivo básico de comprar um game da franquia: fugir da policia, quebrar as ruas pelo caminho, apostar corridas com qualquer um em uma esquina ou um beco, além de outros fatores atrelados ao crimes possíveis no jogo.