A série GTA é, provavelmente, uma das franquias mais importantes do mundo dos games pois todos seus títulos se enquadram completamente nos aspectos mais relevantes para que um jogo faça sucesso: muita ação, muita diversão, muita liberdade e, acima de tudo, muita polêmica. Os games da série são altamente controversos por explorar os limites do bom gosto e do politicamente correto, sem poupar esforços para ao mesmo tempo agradar jogadores e chocar os mais conservadores ao redor do mundo.

O primeiro título veio de surpresa em 1997, e trouxe para o mundo dos jogos um nível de liberdade praticamente sem precedentes. O jogador tinha a possibilidade de completar o jogo da maneira que quisesse, quando quisesse e caso quisesse, pois as missões da história principal eram apenas uma orientação geral, em vez de uma restrição verdadeira para o jogador. A qualquer instante, era possível roubar veículos e usá-los para criar um caos completo na cidade.

Acima: GTA 1. Abaixo: GTA 2.A cidade, em si, também foi uma inovação importante. Poucos jogos disponibilizavam para o jogador um ambiente tão amplo, espaçoso e aberto para o jogador explorar, e as incríveis dimensões do mapa garantiam que os exploradores de plantão teriam bastante trabalho pra conhecer cada beco e cada quarteirão. Outra inovação foi o fato de que o jogo integrava diversos bairros na cidade, dando uma variedade de ambientes impressionante, que iam de complexos industriais até aconchegantes bairros residenciais.

Porém, o tempo passou e rapidamente os gráficos de GTA se tornaram ultrapassados. Dois anos depois do lançamento do primeiro título da série, GTA 2 chegou inovando. Transportou a ambientação para um futuro próximo e começou, pouco a pouco, a inserir efeitos visuais mais avançados, como iluminação dinâmica, que permitia uma simulação interessante de dia e noite, tornando a cidade mais viva.

Ao mesmo tempo que dava um passo à frente na tecnologia visual, o game mantinha firmes suas raízes polêmicas, e a violência, junto com o conteúdo moralmente duvidoso, continuava sendo parte integral do game. A engine gráfica misturava sem problemas figuras bidimensionais com ambientes tridimensionais, graças à perspectiva de cima para baixo, que dispensava a exibição do veículo como um todo.

Três dimensões de polêmica

Cronologicamente, de cima para baixo: GTA 3, GTA Vice City e GTA San AndreasEsse posicionamento de câmera tornava o jogo relativamente impessoal, afastando o jogador da ação. Não é surpreendente, então, que em 2001, quando foi lançado o game GTA 3, os críticos conservadores tenham ficado mais injuriados ainda: o jogo trazia a perspectiva para a terceira pessoa, em 3D completo, deixando o jogador mais próximo do personagem. Segundo críticas, isso tornava mais realista a ação imoral e politicamente incorreta, realismo que seria, supostamente, altamente prejudicial para os jogadores mais jovens.

Mas apenas os conservadores se importaram. Os jogadores e os críticos especializados em jogos cobriram de elogios o novo título, e abraçaram com entusiasmo a nova perspectiva visual e os gráficos completamente tridimensionais. O fato de o jogador agora poder ver seu carro ou seu personagem “por cima de seu ombro” também tornava a jogabilidade muito mais confortável do que antes: a visão superior tornava difícil dirigir em alta velocidade, pois era impossível saber o que estava além da tela.

Além desta inovação, o game foi importantíssimo para a série como um todo, pois representou uma nova fase para a franquia, em três dimensões. Novamente, o jogo passou a ditar para o resto do mercado os padrões de liberdade – e, diga-se de passagem, libertinagem – que eram concedidos ao jogador. A ousadia também aumentou, em uma direção ainda mais polêmica que a violência: o jogador podia “dar uma voltinha” com uma prostituta em seu banco de carona, e então, de maneira implícita, “recuperar sua energia” ao parar o carro em um lugar deserto.

Hollywood que se cuide

Esta primeira geração completamente tridimensional foi muito importante, pois aumentou ainda mais a exposição e a relevância da série, por ter sido um sucesso estrondoso de crítica e vendas, apesar de toda a polêmica. Além da inovação visual, o jogo também dinamizou sua narrativa, aumentando o número de vozes e a complexidade do roteiro. Vários atores famosos, como Burt Reynolds, Ray Liotta e Samuel L. Jackson dublaram personagens, dando aos jogos da geração uma cara de filme de Hollywood.

Assim como seus antecessores, esta nova geração apresentava ambientes extensos, detalhados e variados. Na perspectiva antiga, era difícil representar uma cidade viva, pois restringia o que era exibido para o jogador. Porém, em 3D completo, os ambientes adquiriam uma cara nova, convincente e realista. Liberty City, palco de GTA 3 e GTA 4, é uma representação de Nova York, GTA Vice City representou Miami nos anos 80 e GTA San Andreas ia ainda mais longe: representava Los Angeles, San Francisco e Las Vegas.

O mais recente título da franquia, GTA 4, continua nesta tradição de melhorar cada vez mais. O jogo está sendo um sucesso estrondoso de crítica e vendas, e a versão para PC acaba de ser lançada. O jogo mantém a tradição polêmica, o senso de humor e a liberdade dos outros jogos da série, mas traz todas estas qualidades para consoles de última geração, com gráficos belíssimos e uma engine revolucionária, que simula reações físicas de personagens com um grau de realismo nunca visto.

O mais novo GTA, com gráficos de última geração.

Porém, este grau de desenvolvimento técnico impressionante não vem sem um preço: o jogo é extremamente pesado, e vai colocar para trabalhar duro até os computadores equipados com o melhor hardware disponível no mercado. É por isso que o Baixaki traz para os usuários que ainda não fizeram um upgrade vários downloads relacionados a essa excelente franquia, para dar pelo menos um gostinho de toda a polêmica que envolve o nome GTA.

A série GTA teve e continua tendo um impacto muito forte não só sobre a indústria de games em geral, como também sobre a própria cultura popular. As ações tomadas por críticos conservadores contra a quebra de tabus tradicional da franquia são símbolo da polêmica que jogos violentos e imorais podem criar. Ironicamente, estas críticas servem apenas para ampliar ainda mais a popularidade gigantesca dos jogos e, em vez de reprimir o desenvolvimento de games da série, apenas estimula cada vez mais os produtores e os jogadores.

Cupons de desconto TecMundo: