Nos últimos anos, alguns aparelhos como celulares e computadores têm evoluído de forma assustadoramente rápida. Por isso, mecanismos e tecnologias associadas a estes dispositivos também estão tentando acompanhar da melhor forma possível tal evolução. Até mesmo os periféricos e componentes mudaram para se adaptarem de forma adequada ao novo público, cada vez mais exigente.

Da mesma forma, alguns elementos que por si só já representavam a evolução de uma tecnologia, como as telas touchscreen, podem vir a sofrer mudanças nos próximos anos. Os atuais sistemas adotados por esse tipo de tela podem ser, normalmente, de dois tipos: resistivo e capacitivo.

O sistema resistivo é composto por um painel de vidro, recoberto por uma camada metálica condutora e outra resistiva e, acima das duas, há uma camada de proteção. As duas primeiras camadas são separadas por espaçadores e uma corrente elétrica passa através delas durante o tempo de atividade do monitor.

Quando a tela é tocada, as duas camadas fazem contato exatamente naquele ponto, gerando mudança no campo elétrico. Então, as coordenadas do ponto de contato são calculadas pelo computador. No sistema capacitivo, uma camada que armazena carga elétrica é colocada no painel de vidro do monitor. Quando ele é tocado, parte da carga é transferida para o usuário, de modo que a carga na camada capacitiva diminui.

O touchscreen por ondas acústicas pode unir a vantagem dos outros dois sistemas

Essa diminuição é medida considerando as diferenças de carga. Então é calculado o local exato no qual ocorreu o toque. O sistema capacitivo possui imagens mais nítidas do que o resistivo, pois transmite até 90% da luz do monitor. A sensibilidade das telas também é diferente, um touchscreen com mecanismo resistivo registra um toque durante o tempo em que as camadas estão em contato.

Por essa razão, não há diferença se você o tocar com seu dedo, caneta ou qualquer outro material. Já nos touchscreens capacitivos é necessário ter o toque de um material condutor, como o dedo, para registrá-lo. Pensando em unir as vantagens destes dois sistemas com o mínimo de desvantagens, um novo tipo de mecanismo touchscreen foi criado.

A empresa Sensitive Object, especializada em interfaces homem-máquina, anunciou um novo tipo de mecanismo touchscreen, o qual chamou de plataforma “Anywhere MultiTouch”que adota uma tecnologia chamada “Virtual Acoustic Matrix”. Os dispositivos com suporte para o Anywhere MultiTouch oferecem o reconhecimento de toque por meio da assimilação dele com ondas sonoras.Essa nova tecnologia não está restrita apenas à painéis de vidro

Basicamente, os dispositivos que adotarem esse método funcionam da seguinte forma: quando você toca uma superfície qualquer, é produzido um padrão de ondas contendo o som do toque por todo o material. Esse padrão cria uma espécie de assinatura acústica única no exato local do impacto.

A tecnologia utiliza sensores acústicos embutidos em um painel de vidro para capturar as vibrações de áudio emitidas na superfície de um objeto. Em seguida, por meio de algoritmos de processamento de sinal, o painel reconhece a posição específica de um toque por meio da assimilação com a assinatura acústica captada.

Logo que a assinatura é reconhecida, qualquer ação que estiver associada ao ponto de toque é executada no aparelho. Segundo a empresa desenvolvedora da Virtual Acoustic Matrix, ela pode ser aplicada não apenas a vidro como também a qualquer superfície sólida, como plástico, madeira, metal, etc.

A propriedade da emissão de sons por meio do toque foi descoberta através dos estudos de um processo chamado “Time Reversal Acoustics” que é utilizado para identificar a fonte de ondas de radiação. A tecnologia aplicada nos painéis, chamada por sua empresa criadora de ReverSys, procura reconhecer esses padrões de som causados pelo toque ao invés de reconhecer a redução de cargas elétricas registradas pelo toque ou a junção de dois painéis – sistema utilizado pelos touchscreens capacitivos e resistivos.

Características

Segundo os desenvolvedores, esta nova tecnologia baseada em acústica do toque promete revolucionar os mecanismos que envolvam o uso de touchscreen, o que inclui diversos dispositivos como celulares, computadores, multimídia, automação, etc.. Quando utilizado um painel de vidro como superfície sensível, o material não requer qualquer tratamento especial e mantém suas propriedades físicas normais, contando com uma resistência alta a arranhões.

Outra grande vantagem é que os painéis oferecem uma alta taxa de precisão (menos de 1% de erro). Ele também possui suporte para ativação em condições especiais como no caso de sua mão estar com luvas, por exemplo, e não é sensível ao toque da palma da mão, proporcionando menor grau de erro.

Além disso, esta nova tecnologia abre todo um novo possível conceito de design dos aparelhos, pois  não precisa necessariamente ser aplicada em um painel de vidro ou apenas em uma parte do aparelho.

Quando vai estar disponível?

A tecnologia Virtual Acoustic Matrix já existe e inclusive algumas empresas , como a Motorola, estão investindo nela para uma futura nova linha de aparelhos. Os desenvolvedores afirmam que o preço da tecnologia é competitivo, não sendo mais elevado do que os mecanismos touchscreen existentes no mercado.

Você gostou desta novidade? Compartilhe sua opinião conosco e até a próxima!

Cupons de desconto TecMundo: