Tom Cruise em "Minority Report". (Fonte da imagem: Reprodução/SiliconAngle)

Você já assistiu ao filme “Minority Report”? Nele, Tom Cruise interpreta um policial que trabalha em um futuro não muito distante. Por conta disso, os instrumentos que ele utiliza são consideravelmente mais avançados que os atuais, sendo que um deles é uma espécie de tela holográfica utilizada por meio de gestos.

Parece algo muito futurista, não é? Pois acontece que um novo tipo de display está sendo desenvolvido por pesquisadores chineses da Universidade Nacional Chiao Tung, em Taiwan, com o objetivo de ser utilizado principalmente em tablets. E, se tudo der certo, as pessoas vão poder utilizar aparelhos parecidos com o de Tom Cruise no filme descrito anteriormente.

Juntando ideias diferentes e já existentes

Conceito da nova tecnologia feito pelos chineses. (Fonte da imagem: Reprodução/PhysOrg)

Para que isso seja possível, os chineses criaram uma tela que é chamada de 3D Air-Touch. Em uma comparação simples, podemos dizer que a novidade utiliza os conceitos de imagens em três dimensões de consoles de mão com os comandos por gestos do Kinect para Xbox, com a diferença que os seus movimentos influenciariam esses “hologramas”.

O funcionamento da nova tecnologia é, na prática, bastante complexo. Quando integrada a um aparelho, o sistema da nova tela contaria com uma iluminação infravermelha e sensores do tipo Leap Motion para conseguir perceber os seus movimentos e os seus comandos. Além disso, também seriam utilizados scanners para aumentar ainda mais a precisão de leitura.

Atualmente, a 3D Air-Touch consegue projetar imagens em três dimensões com somente três centímetros de distância, resultando em um “campo de controle” muito pequeno para o usuário. Essas figuras são produzidas com uma tecnologia que utiliza uma camada de iluminação traseira e projeta o objeto para frente — e é claro que todo o processo é mais complexo do que parece.

Ainda há o que melhorar

O pesquisador Guo-Zhen Wang, uma das pessoas que encabeçam o projeto, declarou que testes já foram feitos com um “universo” 2D e com resultados positivos (previsão alta, erros na margem de apenas 0,5 centímetro). No entanto, há ainda muito trabalho a ser feito, principalmente para aumentar o alcance dessas telas e o suporte para multitouch.

Contudo, parece que essa nova tecnologia seria muito bacana, principalmente quando empregada em tablets, smartphones e até mesmo televisões, não é mesmo? Para explicar a sua opinião, bastar postar um comentário.

Cupons de desconto TecMundo: